Notícia

O Dia (SP)

Fapesp recebe projetos para criação de rede de biodiversidade

Publicado em 07 junho 2003

No Dia Internacional do Meio Ambiente, comemorado ontem, a Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de São Paulo (Fapesp) recebeu pré-propostas de projetos de pesquisadores para a criação da Rede Biota de Bioprospecção e Bioensaios (RedeBio). Instalada no endereço www.redebio.org.br, a RedeBio vai integrar as informações da biodiversidade paulista e permitir acesso e atualização a todos os participantes do sistema on-line. Na oportunidade, foram anunciadas as normas e os prazos para a apresentação das propostas. De posse dos trabalhos, a Fundação avaliará as condições para implementar a rede. A RedeBio pretende estender para todo o Estado de São Paulo os resultados obtidos pelo projeto de bioprospecção de plantas da mata atlântica e do cerrado, um dos 38 projetos desenvolvidos no âmbito do Biota. A RedeBio deverá associar-se ao Biota-Fapesp, programa criado em 1999 para fazer o levantamento, caracterização e mapeamento da biodiversidade paulista e recursos naturais. No endereço eletrônico www.biota.org.br/sai, Sistema de Informação Ambiental do Programa Biota-Fapesp, é possível conhecer mais de quatro mil espécies de plantas, animais e microrganismos registrados no Estado. Unificar dados A meta é integrar todos os grupos de pesquisa do Estado que atuam nas diversas etapas de levantamento e classificação de microrganismos, fungos macroscópicos, plantas, vertebrados e invertebrados. O banco de dados sobre a biodiversidade formado pelo programa poderá ser acessado e alimentado por qualquer instituição participante da rede. A RedeBio será mais um instrumento do Biota-Fapesp para viabilizar a conservação da biodiversidade paulista e criar os mecanismos econômicos necessários para financiar a manutenção de parques e reservas. Além disso, será mais fácil estabelecer regiões e espécies prioritárias para preservação, além de fornecer subsídios para delimitação de zonas de expansão agrícola.