Notícia

Esteta

FAPESP participa da 68ª Reunião Anual da SBPC

Publicado em 30 junho 2016

Será realizada nos próximos dias 3 a 9 de julho, no campus da Universidade Federal do Sul da Bahia (UFSB), em Porto Seguro, a 68ª Reunião Anual da Sociedade Brasileira para o Progresso da Ciência (SBPC).

Com o tema “Sustentabilidade, tecnologias e integração social”, a programação científica do evento será composta por uma série de conferências, mesas-redondas, minicursos, sessões especiais, além de encontros, assembleias e sessão de pôsteres, com o objetivo de apresentar aos participantes uma panorama da ciência feita no Brasil hoje.

Entre os temas que serão debatidos nas conferências estão "Nanoestruturas de carbono – características e desafios", "Sustentabilidade ainda é possível?", "Ondas gravitacionais: uma nova janela para o universo", "Dengue, chikungunya e Zika (vacinas, formas clínicas, epidemiologia comparativa, novos testes diagnósticos e etc.)" e "Sementes: inovações tecnológicas e desafios".

As mesas-redondas trarão para a discussão temas como "A estratégia nacional de ciência, tecnologia e inovação", "As aplicações da energia nuclear para o desenvolvimento da sociedade", "Ética na pesquisa com seres humanos" e "Sistema Nacional de CT&I, integração e diferenças regionais", entre outros.

As conferências e mesas-redondas contarão com a participação de pesquisadores de universidades e instituições de pesquisa do Estado de São Paulo ligados aos programas de Pesquisas em Caracterização, Conservação, Restauração e Uso Sustentável da Biodiversidade (BIOTA) e de Pesquisa em Bioenergia (BIOEN), apoiados pela FAPESP.

Estande da FAPESP na ExpoT&C

Paralelamente à reunião científica será realizada a feira de Ciência, Tecnologia e Inovação (ExpoT&C), que reunirá universidades, editoras, instituições e agências federais e estaduais de apoio à pesquisa como expositores. Entre elas a FAPESP, que participará do evento pelo 19º ano consecutivo.

Neste ano, no estande da Fundação serão destacados dois projetos relacionados aos temas da Reunião. O primeiro diz respeito a uma pesquisa que resultou em um biolarvicida produzido a partir do bagaço de cana-de-açúcar, capaz de eliminar as larvas do mosquito Aedes aegypti, transmissor dos vírus da dengue, Zika e chikungunya.

Com apoio da FAPESP, o produto, desenvolvido por pesquisadores da Escola de Engenharia de Lorena da Universidade de São Paulo, mata as larvas do mosquito em até 24 horas e consegue destruí-las em 48 horas (leia mais emhttp://agencia.fapesp.br/23349).

O segundo projeto trata de uma pesquisa para recuperação da Baía do Araçá, localizada na parte central do Canal de São Sebastião, no litoral norte do Estado de São Paulo.

Realizada no âmbito do Programa BIOTA-FAPESP, a pesquisa envolveu 170 pesquisadores, técnicos e estudantes de graduação e pós-graduação de 35 instituições do Brasil e do exterior e resultou na identificação de mais de 1,3 mil espécies de organismos no ambiente da Baía, 56 delas até então desconhecidas (leia mais emhttp://agencia.fapesp.br/21648)

A Reunião se encerra no dia 9 de julho (sábado), com a realização do “Dia da família na ciência”, com uma programação voltada à interação com a comunidade e atividades que evidenciarão como a ciência está presente no dia a dia das pessoas.

O evento é aberto e gratuito ao público geral e qualquer pessoa pode participar, sem inscrição prévia, da maioria das atividades.

Mais informações e inscrições:www.sbpcnet.org.br/portoseguro/home/index.php.

Agência FAPESP