Notícia

Revista Controle & Instrumentação

Fapesp para pequenas empresas

Publicado em 01 maio 2017

A Fapesp anunciou 87 novos projetos de pesquisa para inovação em empresas. Desse total, 45 foram selecionados no 32 Ciclo de Análises de Propostas do Programa FAPESP Pesquisa lnovativa em Pequenas Empresas (PIPE) 2016; outros 42 foram aprovados no âmbito de quatro chamadas de propostas do Programa PIPE/PAPPE, financiado pela Fapesp e pela Finep.

Desses 45, 39 pleitearam apoio da Fapesp para testar a viabilidade tecnológica de um produto ou processo. As empresas selecionadas para esse estágio inicial da inovação tecnológica, correspondente à Fase 1 do PIPE, contarão com R$ 200 mil por um período de nove meses de pesquisa em que validarão seu projeto. Outras seis empresas submeteram propostas diretamente à Fase 2 do PIPE, que prevê o desenvolvimento, propriamente dito, de produto e processo inovador. Estas contarão com aportes de até R$ 1 milhão por 24 meses para chegar, por exemplo, a um protótipo de vma solvção inovadora que, posteriormente, poderá ser levada ao mercado.

Na lista de projetos aprovados há inovações de ponta, corno a da Vetra, que quer criar metodologia para a produção de vid ros bioativos particulados de alta pureza e em escala industrial; a da Brast. que desenvolverá impressões 3D para metais; e a da Nanopol, que vai utilizar celulose recoberta por nanopartículas de óxido de zinco para controle de infecções hospitalares, apenas para citar três exemplos. Mas os projetos contemplam áreas diversas e incluem agronegócios e educação.

Todas as empresas apoiadas pelo PIPE têm até 250 empregados. Essa modalidade de apoio não exige contrapartidas e nem que a empresa esteja constituída na dala da apresentação do projeto, desde que sua formalização ocorra antes da celebração do termo de outorga. Entre as 45 empresas com projetos aprovados nesta chamada, por exemplo, 14 estão em fase final de constituição. O Programa, que realiza quatro chamadas por ano, tampouco exige que os proponentes tenham titulação formal de graduação ou pós-graduação, se comprovarem ter conhecimento e competência técnica nas áreas relacionadas ao projeto.