Notícia

Investe São Paulo

FAPESP lança dois editais para apoiar projetos sobre os impactos socioeconômicos e de saúde da COVID-19

Publicado em 08 junho 2021

A ciência respondeu com as vacinas à maior crise sanitária global dos últimos cem anos. O desafio agora é encontrar soluções para reduzir os impactos sociais, econômicos e de saúde pública da COVID-19. Mais ainda: é preciso contribuir para que o futuro pós-pandêmico seja mais justo, resiliente e sustentável do que o mundo antes da pandemia. 

Várias instituições já se mobilizam nesta direção. Em novembro de 2020, a Organização das Nações Unidas (ONU) divulgou o documento United Nations Research Roadmap for the COVID-19 Recovery, em que apela às agências de fomento de todo mundo para elencar prioridades de pesquisa em áreas estratégicas, com o objetivo de subsidiar políticas públicas voltadas à recuperação socioeconômica das nações (leia mais em: https://agencia.fapesp.br/34627). 

Em maio de 2021, a Trans-Atlantic Platform (T-AP) for Social Sciences and Humanities lançou chamada de propostas para apoiar estudos colaborativos nas áreas de ciências sociais e humanidades, a serem realizados nos dois lados do Atlântico. 

A FAPESP, que participou ativamente da elaboração do United Nations Research Roadmap for the COVID-19 Recovery e é membro coordenador da T-AP, aderiu a essa mobilização. 

“A pandemia conferiu caráter de urgência à solução de uma série de problemas com os quais o Brasil e diversos países em todo o mundo convivem há muito tempo. É hora de somar esforços e empreender a colaboração em pesquisas que subsidiem a formulação de políticas públicas voltadas à recuperação social e econômica das nações”, diz Luiz Eugênio Mello, diretor científico da FAPESP. 

A Fundação lançou, em maio de 2021, duas chamadas de propostas para a seleção de projetos: a Chamada de Rápida Implementação UN-Research Roadmap COVID-19, com prazo de submissão até 10 de julho, e a Chamada T-AP Recovery, Renewal and Resilience in a Post-Pandemic World. Esta segunda é uma parceria com 15 outras fundações de fomento à pesquisa das Américas, Europa e África. O período de manifestação de interesse de submissão termina em 14 junho, e o prazo de submissões de propostas, no dia 12 de julho. 

Chamada UN-Research Roadmap COVID-19 

No âmbito do edital UN-Research Roadmap COVID-19 serão financiados projetos de pesquisa, preferencialmente em colaboração com pesquisadores de outros países ou outros Estados brasileiros, por um período de até 24 meses. Serão aceitos projetos que complementem ou ampliem pesquisas já em execução por outros pesquisadores. A FAPESP financiará o pesquisador do Estado de São Paulo. 

O valor total alocado pela FAPESP para a chamada é de R$ 18,5 milhões. Além do limite de R$ 300 mil para os itens orçamentários típicos de um Auxílio Pesquisa Regular, o pesquisador poderá solicitar uma bolsa de pós-doutorado ou uma bolsa de treinamento técnico nível 5 (TT-5) como item orçamentário (BCO). 

A FAPESP realizou um webinar para esclarecimentos da chamada. Marta Arretche, membro da Coordenação Adjunta de Ciências Humanas e Sociais da FAPESP e do Comitê Gestor da chamada, gravou um vídeo com detalhes sobre o edital. 

Plataforma Transatlântica (T-AP) 

Integram a T-AP Recovery, Renewal and Resilience in a Post-Pandemic World agências de fomento e financiadoras de pesquisa da África do Sul, Alemanha, Brasil, Canadá, Colômbia, Croácia, Estados Unidos, Finlândia, França, Polônia, Suíça e Reino Unido. A FAPESP é a organização líder para a chamada. 

“Realizamos outras chamadas nesse mesmo modelo, mas esta tem um significado muito especial, pois é essencial em todo o mundo encontrar melhores maneiras de lidar com o impacto da pandemia no médio e longo prazo, construindo assim um ambiente mais adequado para vivermos”, sublinhou Ted Hewitt, da Social Sciences and Humanities Research Council (SSHRC), do Canadá. 

Os cinco principais temas de pesquisa relacionados à chamada são: redução das desigualdades e vulnerabilidades; construção de uma sociedade mais resiliente, inclusiva e sustentável; fomento da governança democrática e da participação política; avanço da inovação digital responsável e inclusiva; e garantia da comunicação e mídia eficazes e precisas. 

Uma das principais especificidades da chamada está no fato de a equipe de pesquisadores ter de ser formada por membros de pelo menos três países participantes, sendo pelo menos um país das Américas e um da Europa. Os projetos serão financiados pela agência do país do pesquisador líder por um período de 24 a 36 meses. Os valores financiados variam de uma financiadora para outra. No caso da FAPESP, cada proposta poderá ter o valor máximo de R$ 450 mil; as agências dos Estados Unidos oferecem US$ 200 mil por projeto, as do Reino Unido, £ 310 mil, e a Alemanha, € 300 mil. 

“Como cada organização tem suas próprias regras e restrições sobre elegibilidade, é de extrema importância que os candidatos, além de lerem o edital, se concentrem também nos termos adicionais de cada organização”, ressaltou Claudia Bauzer Medeiros https://bv.fapesp.br/pt/pesquisador/2091/claudia-maria-bauzer-medeiros, membro da coordenação do Programa FAPESP de Pesquisa em eScience e Data Science e do Comitê Gestor da chamada. 

A FAPESP também realizou um webinar para esclarecimentos desta chamada, com participação de todas as agências de fomento envolvidas. O vídeo está disponível em www.youtube.com/watch?v=RjrpbE4-hwQ

fonte: https://agencia.fapesp.br/fapesp-lanca-dois-editais-para-apoiar-projetos-sobre-os-impactos-socioeconomicos-e-de-saude-da-covid-19/36057/

FAPESP