Notícia

Jornal da Unesp online

Fapesp investirá R$ 227,5 milhões em infraestrutura e equipamentos científicos

Publicado em 24 maio 2011

Anúncio foi feito em cerimônia de comemoração dos 50 anos da agência

A Fapesp (Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de São Paulo) divulgou ontem (23/05), em São Paulo, a relação de projetos selecionados em dois programas de apoio à infraestrutura de pesquisa, e também lançou o segundo edital do Programa Cepid (Centros de Pesquisa, Inovação e Difusão).

O anúncio foi feito durante evento de comemoração do cinquentenário da agência. Na ocasião, foi inaugurado o auditório "Governador Professor Carlos Alberto de Carvalho Pinto", na sede da instituição.

Diante do governador do Estado de São Paulo, Geraldo Alckmin, de secretários de Estado, políticos e pesquisadores, entre outros, o presidente do Conselho Superior da Fundação, Celso Lafer, destacou o papel da Fapesp no desenvolvimento paulista, mencionando-a como "marco no campo da institucionalização de apoio à pesquisa". Lafer enfatizou, ainda, o "ato grandioso" do então governador Carvalho Pinto (1910-1987) ao sancionar a lei de criação da fundação em 18 de outubro de 1960.

Para a pró-reitora de Pesquisa da Unesp, Maria José Soares Mendes Giannini, Carvalho Pinto possibilitou a criação de uma instituição que transcende o Estado de São Paulo e cujas escolhas são baseadas no mérito. A professora foi contemplada com um equipamento multiusuário - InCell Analyzer 2000 - para análises em modelos de celulares em grande escala.

Infraestrutura de pesquisa

Os investimentos em infraestrutura de pesquisa foram anunciados pelo diretor científico da fundação, Carlos Henrique de Brito Cruz. O Programa de Apoio à Infraestrutura de Museus, Centros Depositários de Informação e Documentos e de Coleções Biológicas selecionou 40 projetos, entre 85 apresentados em chamada de 2009. As propostas contempladas, entre as quais sete da Unesp, receberão investimentos de cerca de R$ 23,5 milhões.

O objetivo desse programa, segundo a Fapesp, é fortalecer ou modernizar entidades cuja missão é abrigar acervos relevantes para o desenvolvimento da pesquisa científica e tecnológica, geralmente abertos à consulta pública. Informações sobre essa chamada estão disponíveis em http://www.fapesp.br/5417 .

Equipamentos multiusuários

A Fapesp lançou, também em 2009, a Chamada do Programa Multiusuários, com o intuito de equiparar os laboratórios e instituições de pesquisa do Estado aos mais modernos do mundo. A iniciativa levará à aquisição de 255 equipamentos científicos, com investimento de R$ 159 milhões.

De um total de 222 propostas apresentadas, foram selecionadas 118, em seis áreas de pesquisas: a de Ciências Agrárias e Veterinárias recebeu 10 equipamentos; Ciências Exatas foi contemplada com 26; Ciências Biológicas com 28; Engenharias com 13; Saúde com 37. Desse conjunto, respectivamente seis, dois, três, um e quatro foram para a Unesp. A área de Ciências Humanas e Sociais recebeu apenas três equipamentos, disponíveis na USP e na Unicamp.

Com a Chamada do Programa Multiusuários, a Fapesp também lançou o conceito facility, ou seja, o estímulo para o melhor aproveitamento dos equipamentos, em sua maioria produtos tecnológicos de alto custo. Desta forma, os equipamentos adquiridos por meio das 118 propostas serão distribuídos em 18 centrais e poderão ser utilizados por cientistas de diferentes instituições do país, mediante agendamento. Outras 13 centrais já existentes serão modernizadas.

As centrais ou facilities estão instaladas na Unesp, Unicamp, USP, UFSCar, Unifesp, Embrapa Meio Ambiente, Laboratório Nacional de Luz Síncrotron (LNLS) e no Instituto Ludwig de Pesquisas sobre o Câncer. A relação dos instrumentos e sua localização estão disponíveis no site http://www.fapesp.br/emu

Novos Cepids

A Fapesp também anunciou a segunda chamada de propostas para a criação de mais 15 Centros de Pesquisa, Inovação e Difusão (Cepids), com investimentos de R$ 45 milhões anuais.

Atualmente existem dez centros de excelência, fruto do primeiro edital divulgado em 1998. Eles atuam nas áreas de tratamento de câncer, óptica e fotônica, estudos da metrópole e da violência, sono, genoma humano, terapia celular, desenvolvimento de materiais cerâmicos, biologia molecular estrutural e toxinologia.

O prazo para apresentação de propostas vai até 31 de julho. A data prevista para a divulgação dos selecionados é 30 de abril de 2012.

Assessoria de Comunicação e Imprensa