Notícia

Jornal do Brasil

Fapesp inaugura banco de clones

Publicado em 24 abril 2001

A Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de São Paulo (Fapesp) inaugura hoje, no campus de Jaboticabal (SP) da Unesp, o Laboratório de Estocagem e Distribuição de Clones, que armazenará genes de bactérias e plantas seqüenciadas no Brasil. O objetivo é centralizar as seqüências genéticas disponíveis no país para facilitar a pesquisa. Toda vez que um organismo tiver seu genoma decodificado, as seqüências serão clonadas e inseridas em bactérias para que possam ser produzidas em grande quantidade. Para conservar o material genético, as bactérias serão armazenadas a 86° Celsius negativos. A capacidade de armazenamento do laboratório, no qual foram investidos cerca de R$240 mil. é de 1,6 milhão de seqüências. O foco das pesquisas será a criação de variedades de cana-de-açúcar resistentes a pragas e seca. "Alterar o genoma da cana' para produzir a planta com maior; ou menor teor de açúcar é outra vertente da pesquisa", diz coordenador do laboratório, Jesus Ferro, da Faculdade de Ciências Agrárias e Veterinárias da Unesp, ressaltando que o centro não receberá clones humanos, pois este tipo de pesquisa está proibida no Brasil. Até agora, 80 mil genes da cana-de-açúcar foram identificados. Todos foram clonados e estão guardados no laboratório, onde dividem espaço com genes de seis bactérias, totalizando 500 mil seqüências genéticas. Entre os microorganismos cujos genes foram clonados está a Xylella fastidiosa, que causa a praga do amarelinho nos laranjais.