Notícia

JC e-mail

Fapesp e Vitae realizam workshop

Publicado em 29 maio 2007

Por Fábio de Castro, Agência Fapesp

Encontro marca nova fase da seleção de projetos para o Programa de Pesquisa em Centros de Ciências do Estado de São Paulo, realizado no âmbito do convênio assinado entre as instituições

Em janeiro, foram divulgados os resultados da chamada de propostas para a implantação do Programa de Pesquisa em Centros de Ciências do Estado de São Paulo, no âmbito do convênio assinado em fevereiro de 2006 entre a Fapesp e a Vitae Apoio à Cultura, Educação e Promoção Social. Nesta segunda-feira (28/5), o workshop Fapesp-Vitae marcou nova etapa da seleção de projetos.
Participaram do workshop grupos responsáveis pelos 15 projetos aprovados para a primeira fase de seleção, com duração de seis meses. O propósito do programa é a melhoria dos serviços de educação e de difusão prestados por centros de ciências no estado.
De acordo com a diretora executiva da Vitae, Regina Weinberg, o workshop objetivou a seleção e aprovação dos projetos de pesquisa para implementação, reestruturação e melhoria de museus e centros de ciências. "Vincular projetos de pesquisa com projetos de melhoria e ampliação dos centros e museus é um importante meio para despertar o interesse dos jovens para a ciência", disse à "Agência Fapesp".
As instituições convocaram dois consultores para acompanhamento do processo de seleção: David Ellis, diretor do Museu de Boston, nos Estados Unidos, e Jeter Bertoletti, presidente do Museu de Ciência e Tecnologia da Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul (PUC-RS).
Segundo Bertoletti, não há previsão de quantos projetos serão selecionados. "O objetivo do workshop é rever as propostas com detalhes, identificar pontos fortes e fracos e orientar os candidatos para melhorar a consistência das propostas. Os que passarem para a segunda fase aperfeiçoarão ainda mais os projetos. Depois, vamos estabelecer uma ordem de prioridades para os aprovados", disse.
"Há propostas muito interessantes entre as que foram apresentadas. Nosso objetivo é prestar uma consultoria para ajudar a aprimorar os diferentes projetos e aproximá-los dos objetivos estabelecidos pela Fapesp e pela Vitae", disse David Ellis.
Carlos Henrique de Brito Cruz, diretor científico da Fapesp, explicou que as propostas selecionadas serão financiadas por um período de três anos. "Os projetos precisam cumprir dois objetivos institucionais simultaneamente: deverão seguir o objetivo da Vitae, que é promover a divulgação de ciências, assim como o objetivo da Fapesp, que é de apoiar a pesquisa no Estado de São Paulo", destacou.
De acordo com Brito Cruz, o formato do workshop é condizente com a dupla condição das propostas, que devem ser projetos de pesquisa aliados à ampliação e reestruturação dos centros e museus de ciências.
"Normalmente, a Fapesp não faz esse papel de auxiliar o pesquisador na elaboração da proposta, mas, nesse caso, a ajuda se justifica, porque há uma conjunção de objetivos das duas instituições. Os candidatos terão também uma importante oportunidade de interação com os consultores", afirmou.
Mais informações sobre o convênio Fapesp-Vitae: http://www.fapesp.br/vitae

(Agência Fapesp, 29/5)