Notícia

Terra

Fapesp e USP inauguram navio oceanográfico nesta [quinta-feira]

Publicado em 31 maio 2012

O navio oceanográfico Alpha Crucis, adquirido pela Fapesp para o Instituto Oceanográfico (IO) da Universidade de São Paulo (USP), foi inaugurado nesta quarta-feira (30/05), em cerimônia realizada no porto de Santos (SP). A embarcação irá substituir o Professor W. Besnard, que foi utilizado entre 1967 e 2008.

O antigo navio sofreu um incêndio e ficou sem condições operacionais de pesquisa, limitando drasticamente os estudos oceanográficos no Estado de São Paulo. A aquisição do Alpha Crucis faz parte de um projeto de incremento da capacidade de pesquisa submetido à Fapesp pelo IO-USP, no âmbito do Programa Equipamentos Multiusuários (EMU).

O descerramento da placa inaugural foi realizado pelo governador Geraldo Alckmin e pelo reitor da USP, João Grandino Rodas. Participaram também da cerimônia o presidente da Fapesp, Celso Lafer, o vice-presidente Moacyr Krieger, o diretor científico, Carlos Henrique de Brito Cruz, o diretor administrativo da Fundação, Joaquim José de Camargo Engler, e o diretor do IO-USP, Michel Michaelovitch de Mahiques.

Lafer destacou que o navio, cuja manutenção e gestão serão de responsabilidade do IO-USP, poderá ser utilizado por cientistas de outras instituições, dentro das diretrizes do programa EMU. A expectativa é que o navio proporcione um grande salto qualitativo na pesquisa oceanográfica do país.

"Este é um grande dia para a oceanografia brasileira. O navio permitirá que o IO-USP dê continuidade à sua missão, enquanto toda a comunidade científica e toda a sociedade paulista serão beneficiadas por esse importante desdobramento do Programa Equipamentos Multiusuários da Fapesp", disse Lafer.

Rodas lembrou que o navio dará uma nova dimensão à pesquisa oceanográfica feita pelo Estado de São Paulo. "Pesquisadores das universidades estaduais paulistas e de outras instituições brasileiras que tiverem projetos de pesquisa importantes serão beneficiados. Na luta para adquirir o novo navio, todos nós saímos vencedores", declarou Rodas.

Brito Cruz registrou o grande e bem-sucedido esforço feito pelo diretor do IO-USP e pela administração da Fapesp para a aquisição do navio oceanográfico. "O professor Mahiques foi o responsável por colocar no papel essa demanda da comunidade científica, na forma de um projeto muito bem elaborado para desenvolver a oceanografia no Estado de São Paulo. Esse esforço foi decisivo para que a aquisição do navio se tornasse uma realidade", disse Brito Cruz.

Segundo Mahiques, a USP agora possui o navio oceanográfico mais moderno do Brasil, que, além de impulsionar a pesquisa oceanográfica propriamente dita, deverá incrementar grandes programas de pesquisa da Fapesp como o Programa Fapesp de Pesquisa sobre Mudanças Climáticas Globais (PFPMCG) e o programa BIOTA-Fapesp. "Este é o passo mais importante da ciência oceanográfica no país desde 1967, quando o Professor Besnard foi adquirido. Agora temos um navio muito mais moderno, que permitirá pesquisas mais avançadas e com maior duração. O Alpha Crucis terá papel fundamental na formação de graduandos e pós-graduandos e produzirá conhecimento que poderá ser aplicado em políticas públicas, beneficiando toda a sociedade", disse.

Originalmente, o navio pertencia à Universidade do Havaí e tinha o nome Moana Wave. Depois da aquisição, a embarcação passou por reformas e modificações durante dez meses, em Seattle, nos Estados Unidos.

Com informações da Agência Fapesp