Notícia

Jornal Joseense News

FAPESP e SGC realizam workshop para discutir uso de proteínas quinases no tratamento de diversas doenças

Publicado em 03 março 2016

A FAPESP e o Centro de Biologia Química de Proteínas Quinases da Universidade Estadual de Campinas (SGC-Unicamp) realizam no dia 7 de março, na sede da Fundação, em São Paulo, um workshop para discutir o que se conhece de mais avançado no uso de proteínas quinases para tratamentos de doenças humanas.

O workshop reunirá especialistas da academia e da indústria farmacêutica, que apresentarão os últimos resultados de pesquisas sobre as proteínas quinases – enzimas responsáveis por regular importantes processos no organismo humano e de plantas, entre eles divisão, proliferação e diferenciação celular – e discutirão estratégias para o uso eficiente dessas proteínas a partir da utilização de moléculas.

No centro do debate estará o impacto do emprego de um modelo de pesquisa de acesso aberto (open Science) para acelerar as descobertas de novos medicamentos e facilitar o estabelecimento de programas de colaboração entre os setores público e privado.

A iniciativa faz parte dos trabalhos do SGC-Unicamp, que integra o Structural Genomics Consortium (SGC), uma plataforma de química biológica voltada ao estudo das proteínas quinases, presentes no genoma humano e de plantas e que podem dar origem, inclusive, a novos fármacos.

Voltado ao desenvolvimento de novas drogas, o SGC é uma parceria público-privada que reúne cientistas, indústrias farmacêuticas e entidades sem fins lucrativos de apoio à pesquisa.

Lançado em março de 2015, o SGC-Unicamp desenvolve estudos com proteínas quinases no genoma humano, onde desempenham papel como reguladores-chave da biologia, RNA e epigenética. Além da pesquisa em química medicinal para o desenvolvimento de novos medicamentos, a unidade do centro na Unicamp também bu sca novas descobertas a partir de pesquisas com plantas.

O evento marca também o primeiro ano de atividades do SGC-Unicamp, que trabalha com pesquisa colaborativa e compartilhamento de resultados entre todos os parceiros, no Brasil, na Europa e na América do Norte. Além da Unicamp, o SGC mantém centros de pesquisa na University of Oxford, no Reino Unido, e na University of Toronto, no Canadá.

Sob coordenação de Paulo Arruda, professor de genética no Instituto de Biologia da Unicamp, os pesquisadores do SGC-Unicamp estudam uma lista de 26 quinases que estão ligadas a doenças neurológicas, angiogênese e câncer, a fim de gerar pequenos inibidores selectivos da molécula – ou sondas químicas – que podem ser usados em novas terapias.

De acordo com Katlin Massirer, gerente de operações do SGC-Unicamp, já foram obtidas duas estruturas de proteínas quinases ligadas a moléculas. “A expectativa é que elas tenham aplicação ampla, com possibilidades de uso em tratamentos de câncer e doenças neurológicas”, diz, ressaltando que pesquisas e possíveis descobertas sobre novas moléculas no SGC-Unicamp serão feitas de forma gratuita, sem o obstáculo imposto por patentes, como já acontece nos outros centros de pesquisa do SGC.

O workshop contará com apresentações dos pesquisadores Opher Gileadi, da University of Oxford (Reino Unido), Stefan Knapp, da Goethe University Frankfurt (Alemanha), Marcus Smolke, da Cornell University (EUA), Stefan Laufer, da University of Tubingen (Alemanha), e Aled Edwards, diretor executivo do SGC na University of Toronto, que falarão sobre estudos conduzidos nos diferentes centros de pesquisa membros do consórcio.

Cristiano Guimarães, representante do laboratório Aché, responsável pela primeira colaboração oficial de uma empresa brasileira para treinamento, geração de moléculas e testes no consórcio, fará uma apresentação sobre o Centro de Pesquisa, Desenvolvimento e Inovação da empresa.

Por fim, um painel discutirá com membros de laboratórios internacionais e representantes da Financiadora de Estudos e Projetos (FINEP) e do Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES) meios para tornar disponíveis drogas resultantes de proteínas quinases para tratamento de todas as doenças.

As apresentações do workshop serão feitas em inglês. A programação pode ser acessada em http://www.fapesp.br/eventos/ws_sgc. Para participar, é necessário inscrever-se no endereço http://www.fapesp.br/eventos/ws_sgc/registration

New Horizons in Medicinal Chemistry of Protein Kinases Workshop

Data e horário: 7 de março, das 13:00 às 17:30

Local: FAPESP – Rua Pio XI, 1.500 – Alto da Lapa – São Paulo

Inscrições para o evento: http://www.fapesp.br/eventos/ws_sgc/registration

Mais informações sobre o PAPPE/PIPE: http://www.fapesp.br/eventos/ws_sgc