Notícia

Brasil Engenharia

FAPESP e ISTP Canada divulgam chamada de propostas em P&D

Publicado em 18 outubro 2009

A Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de São Paulo, FAPESP, e o International Science and Tecnology Partnerships Canada Inc (ISTPCanada) assinaram acordo de cooperação para apoio a projetos colaborativos entre pesquisadores dos dois países. O objetivo é apoiar projetos de pesquisa e desenvolvimento (P&D) e a comercialização conjunta de novas tecnologias que resultem das pesquisas.

As duas instituições divulgaram Chamada de Propostas nas áreas de Tecnologia da Informação e Comunicação, incluindo software; Energia; Energias Renováveis e Células a Combustível; e Ciências da Vida: Bio Saúde e Tecnologias Médicas. As propostas poderão ser apresentadas até 13 de novembro.

Os candidatos do lado paulista do projeto devem trabalhar em pequenas empresas sediadas no Estado ou fazer parte de associação entre pesquisadores acadêmicos ligados a uma ou mais empresas de qualquer porte com operações em São Paulo. No Canadá, o lider do projeto deve pertencer ao quadro de empresa com operações e sede naquele país, e todos os outros participantes devem estar vinculados a empresas, instituições acadêmicas e outros institutos ou associações canadenses, incluindo hospitais com atividades de pesquisa.

As propostas selecionadas pela chamada conjunta entre FAPESP e ISTPCanada deverão ter participação equilibrada de pesquisadores do Canadá e do Brasil e pelo menos um representante de empresa de cada país e os projetos deverão ter como resultado uma nova tecnologia, um produto ou processo inovador com aplicação em médio prazo.

"A FAPESP desenvolve parcerias internacionais em ciência e tecnologia que aceleram o desenvolvimento de empresas baseadas no conhecimento", afirmou Celso Lafer, presidente da FAPESP. "A cooperação com o ISTPCanada amplia as oportunidades de pesquisa e de financiamento disponíveis a instituições e empresas e promove a ciência e tecnologia em setores fundamentais da economia brasileira", destacou.

Para o diretor científico da Fundação, Carlos Henrique de Brito Cruz, "as pesquisas colaborativas irão alavancar a experiência e o conhecimento em pequenas empresas em São Paulo, criando acesso ao mercado canadense e aumentando sua competitividade nesse mercado. Para as empresas maiores, associadas a pesquisadores no estado, a chamada de propostas expande as fronteiras do acesso ao conhecimento científico essencial para a competitividade e o desenvolvimento", disse.

Financiamento

A contribuição do ISTPCanada para o grupo de projeto canadense será limitada a 50% do total até o máximo de 300 mil dólares canadenses. O apoio a projetos selecionados de grupos de pesquisa do Estado de São Paulo segue os termos e condições dos Programas Pesquisa Inovativa em Pequenas Empresas (PIPE-Fase II Direta) e Pesquisa em Parceria para Inovação Tecnológica (PITE), da FAPESP. Propostas submetidas por pesquisadores de pequenas empresas poderão receber até 300 mil dólares canadenses. Projetos propostos por pesquisadores acadêmicos em parceira com uma empresa de qualquer porte sediada no Estado de São Paulo poderão receber até 50% dos custos até o máximo de 300 mil dólares canadenses.

Os Programas PIPE e PIPE já apoiaram projetos desenvolvidos em mais de 700 empresas. Avaliações de resultados realizadas em 2008 mostraram que para cada R$ 1 investido em pequenas empresas foram gerados R$ 10,55 com a comercialização de inovações produzidas pelos projetos e aumento de 40% de faturamento. Mais de dois terços das empresas de maior porte apoiadas pelo PITE passaram a fazer novas parcerias em decorrência do projeto apoiado e ampliaram sua capacidade de obter recursos de outras fontes.