Notícia

IPNews

FAPESP e IBM financiam pesquisa em computação cognitiva no Brasil

Publicado em 09 junho 2016

O evento em formato de hackathon tem equipes multidisciplinares, com conhecimentos de negócio/mercado e técnicos – analistas de negócio e programadores, com diversos níveis de maturidade.

 

“Esta interação entre as áreas do conhecimento, traz ganhos para todas as partes envolvidas, pois permite que as pessoas compartilhem e adquiram experiências que podem ser utilizadas no seu dia-a-dia”, afirma Maurício Ouriques – gerente de Produto Cigam.

 

As soluções criadas serão apresentadas para uma banca de profissionais de várias áreas de negócio, que julgará os benefícios e ganhos propostos pelos times. O time que receber a maior pontuação receberá um prêmio em dinheiro e a solução será incorporada ao ERP Cigam.

 

Segundo Antonio Canova, da IBM Cloud, a Cigam, ao desenvolver este Hackathon com seus profissionais está realmente inovando no RS e demonstrando ser uma empresa diferenciada.

 

“A iniciativa, que terá o apoio de uma metodologia desenvolvida pela Teevo, em parceria com a IBM, é fundamental para alcançarmos resultados positivos em curto prazo. Esta metodologia parte do conhecimento e da tecnologia atual da Cigam como plataforma de inovação e desenvolvimento de novas ideias, novas soluções e novos negócios. Além disso, apoiaremos com mentoria técnica, mentoria de negócios, apoio institucional e o Bluemix, uma plataforma de desenvolvimento ágil na nuvem.

 

Não somente o primeiro colocado será aproveitado pela Cigam. Todas as boas ideias poderão ser adotadas, como salienta Rodrigo Castro, diretor do Cloudcenter da Teevo.

 

“Estamos na terceira edição deste evento, sendo a primeira em parceria com a IBM, e, das edições anteriores, já tivemos 4 soluções integradas ao Cigam completamente e, de outras, incorporamos partes, insights, inovações propostas. O hackathon transforma o modelo mental da equipe e habilita os times a entregarem produtos funcionais em tempo recorde. Fazer um Hackathon com a Cigam será um marco no mercado regional, que normalmente identifica essa atividade com o ecossistema de startups”, comenta Castro.