Notícia

Pequenas Empresas & Grandes Negócios online

Fapesp disponibiliza mais R$ 15 milhões para pesquisas em pequenas empresas

Publicado em 06 dezembro 2016

Mais R$ 15 milhões serão disponibilizados pela FAPESP para apoiar ideias inovadoras apresentadas por empresas com até 250 empregados, sediadas no Estado de São Paulo, como parte do Programa Pesquisa Inovativa em Pequenas Empresas (PIPE), que recebe inscrições até 30 de janeiro para o 1º Ciclo de Análise de 201 7.

Para esclarecer e tirar dúvidas sobre o programa e a elaboração de propostas, será realizado o Diálogo sobre Apoio à Pesquisa para Inovação na Pequena Empresa, no dia 12 de dezembro, das 9:00 às 12:00, na sede da FAPESP, em São Paulo, quando representantes da Fundação poderão explicar detalhadamente o programa aos interessados em apresentar propostas.

O evento tem apoio do Centro das Indústrias do Estado de São Paulo (Ciesp), da Associação Nacional de Pesquisa e Desenvolvimento das Empresas Inovadoras (Anpei) e do Sindicato da Micro e Pequena Indústria do Estado de São Paulo (Simpi).

O PIPE apoia projetos em duas fases: na demonstração da viabilidade tecnológica (Fase 1) e/ou no desenvolvimento de um produto ou processo inovador (Fase 2). Na Fase 1, com duração máxima de nove meses, os projetos aprovados contarão com até R$ 200 mil; na Fase 2, com duração máxima de 24 meses, o apoio será de até R$ 1 milhão. Não é exigida contrapartida das empresas.

Uma característica importante do PIPE é que os proponentes não precisam ter qualquer titulação formal (graduação ou pós-graduação), mas demonstrar capacitação para levar à frente o empreendimento.

O Programa também não exige que, no momento da submissão de propostas, as empresas já estejam formalmente constituídas, o que deve ser feito até a data de assinatura do Termo de Outorga, caso o projeto de pesquisa seja aprovado.

O Programa PIPE tem quatro chamadas e ciclos de análise de propostas por ano, sendo disponibilizados, em cada chamada, R$ 15 milhões para projetos inovadores em micro e pequenas empresas.

Em 2016, o PIPE aprovou um número recorde de projetos: 174, uma média de 0,8 por dia útil. Esse total inclui os contemplados nas chamadas dos 3º e 4º ciclos de análise de 2015 – anunciados no primeiro semestre deste ano – e nas duas primeiras chamadas de 2016. O total de recursos destinados a esses projetos foi da ordem de R$ 50 milhões.

Mais informações sobre o encontro estão disponíveis em aqui. Para inscrever-se, basta acessar o site.

Por Agência Fapesp