Notícia

UNICAMP - Universidade Estadual de Campinas

Fapesp desafia pesquisadores a ousarem com pesquisas mundialmente competitivas

Publicado em 13 junho 2011

Por Luiz Sugimoto

A Pró-Reitoria de Pesquisa (PRP) informa que a Fapesp abriu edital para a criação de até 15 Centros de Pesquisa, Inovação e Difusão (Cepid) no Estado de São Paulo, reservando para isso recursos da ordem de R$ 45 milhões anuais. Este programa de longa duração teve seu primeiro edital em 1998, com a seleção de 11 Cepids, um deles na Unicamp: o Centro de Pesquisa em Óptica e Fotônica (CePOF), coordenado pelo professor Hugo Fragnito no Instituto de Física Gleb Wataghin (FGW). O apoio para cada centro tem duração de 5 anos, com possibilidade de duas renovações de 3 anos. O prazo para apresentação de pré-propostas vai até 15 de agosto.

O nível de exigência justifica o financiamento mais extenso do que aquele oferecido para pesquisas regulares ou mesmo para projetos temáticos (2 a 5 anos): a pesquisa do Cepid, em quaisquer áreas do conhecimento, precisa ser internacionalmente competitiva; deve transferir este conhecimento à sociedade – considerados os setores empresarial (com patentes ou processos), público (com políticas públicas) e não governamental; e interagir com o sistema educacional, viabilizando atividades de extensão junto a alunos e professores, especialmente nos níveis fundamental e médio.

“Ousadia é uma palavra chave neste programa da Fapesp. Queremos incentivar nossos docentes a participar do edital para sediarmos um número maior de centros. Considerando a importância da Unicamp no cenário estadual, podemos almejar ter entre três e cinco projetos selecionados, que representariam um terço do total. Já existem três propostas sendo articuladas na Universidade, além do Cepof, que certamente tentará a renovação”, afirma o professor Ronaldo Aloise Pilli, pró-reitor de Pesquisa.

Ronaldo Pilli observa que o nível de exigência se estende aos pesquisadores. O responsável pelo centro, por exemplo, deve ter sólido histórico de realizações científicas, projeção internacional e capacidade de liderança e de gerenciar projetos de grande porte. “A complexidade e os desafios de uma pesquisa de classe mundial pode requerer abordagem multidisciplinar, com interação contínua entre os membros da equipe, numa ação orgânica. O centro não vai funcionar se pesquisadores simplesmente se juntarem, cada qual com seu projeto, pensado em dar volume”.

No edital, a Fapesp é incisiva quanto à exigência de um foco científico/tecnológico comum, articulador das atividades de pesquisa a serem desenvolvidas, visto que não se trata de um programa de apoio institucional (para divisões, departamentos, unidades ou instituições de pesquisa). A agência esclarece que os itens financiáveis são bolsas, equipamentos de pesquisa, material de consumo, serviços de terceiros, diárias, transporte, reuniões de trabalho e manutenção de visitantes; e, ainda, obras civis para reforma ou adaptação de edificações, desde que não impliquem aumento da área construída.

Contrapartida
O pró-reitor de Pesquisa considera o montante de recursos para o Cepid bastante relevante, bem como o tempo de financiamento, que pode chegar a 11 anos. “Desenvolver um projeto realmente desafiador, em escala mundial, exige uma janela maior para que os resultados apareçam. O apoio anual da Fapesp pode variar, dependendo da necessidade da área de conhecimento, mas não deve superar os 4 milhões de reais. É um volume maior do que a Unicamp recebeu para seus nove INCTs [Instituto Nacional de Ciência e Tecnologia]”.

Proibida por lei de apoiar atividades administrativas e pagar salários, a Fapesp exige justamente este apoio como contrapartida da instituição de pesquisa, ou seja: um espaço físico e infraestrutura para o Cepid, pessoal para administração e gestão do projeto, além de técnicos. “A Reitoria da Unicamp vai dar suporte institucional às propostas vencedoras e, ainda, destinar recursos do Faepex [Fundo de Apoio ao Ensino, Pesquisa e Extensão] para despesas complementares”, assegura Ronaldo Pilli.

As propostas para o programa Cepid serão analisadas em duas fases: a primeira será de análise preliminar das pré-propostas encaminhadas até 15 de agosto; depois, as pré-propostas selecionadas para a segunda fase serão convidadas a apresentar propostas completas. O anúncio das pré-propostas selecionadas será no dia 03 de outubro, com abertura do prazo para recursos e a seleção definitiva no dia 31 do mesmo mês. As propostas completas devem ser encaminhadas até 30 de dezembro, com a divulgação das vencedoras em 30 de abril de 2012.  Passado o prazo para recursos, o resultado final será divulgado em 30 de maio. 

A íntegra do Edital Cepid 2011 está disponível no site da Fapesp.