Notícia

Portal do Governo do Estado de São Paulo

Fapesp comemora 45 anos de apoio à ciência

Publicado em 23 maio 2007

Nesta quarta-feira, 23, a Fapesp (Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de São Paulo) completa 45 anos de atividades relacionadas ao desenvolvimento do sistema paulista de ciência e tecnologia. Em comemoração, haverá um concerto da Orquestra Sinfônica do Estado de São Paulo (Osesp), às 21 h, na Sala São Paulo (SP).
Ao longo de sua história, a Fapesp esteve envolvida em boa parte das pesquisas que fizeram a ciência paulista avançar e se equiparar a produzida nos principais centros do mundo. Esse resultado foi conseguido com a aprovação de projetos qualificados. Somente nos últimos dez anos, a instituição concedeu aproximadamente 110 mil bolsas e auxílios. Em 2006, o investimento total foi de cerca de R$ 522 milhões.
Histórico - A instituição começou a ser desenhada em 1942, quando Jorge Americano, então reitor da Universidade de São Paulo, instituiu os Fundos Universitários de Pesquisa para a Defesa Nacional, logo após a entrada do Brasil na 2ª Guerra Mundial.
Em 1947, um grupo de pesquisadores e professores universitários, liderado por João Luiz Meiller e Adriano Marchini, submeteu à Assembléia Constituinte do Estado uma proposta da qual originou o Artigo 123 da Constituição Paulista, que estabeleceu que o apoio à pesquisa científica ocorresse por meio de uma fundação nos moldes da atual Fapesp. O estão deputado estadual Caio Prado Júnior foi um nome de destaque entre os constituintes. "O artigo era claro, mas foram necessários 12 anos de discussões e lutas para torná-lo realidade", lembrou Alberto Carvalho da Silva, co-fundador da FAPESP, diretor-científico entre 1967 e 1969 e diretor-presidente de 1984 a 1993.
Em 1959, o governador Carvalho Pinto indicou uma comissão para discutir a primeira minuta do anteprojeto de lei que daria origem à instituição. Acolhido pela Assembléia Legislativa, o documento serviu de base para a Lei Orgânica 5.918, sancionada em outubro de 1960 pelo chefe do executivo, que autorizou a criação da Fundação. A instituição foi criada pelo Decreto 40.132, de 23 de maio de 1962. Para sua manutenção, o Estado garantiu na Constituição o repasse de 1% da receita tributária.
Pesquisas de impacto - Alguns programas marcaram a trajetória da Fundação e definiram modelos de organização de grupos de pesquisa em torno de temas importantes. Em 1974, o Programa Radar Meteorológico de São Paulo (RadaSP), possibilitou a modernização da área meteorológica, fundamental para a agricultura paulista, pelo financiamento de equipamentos instalados no Instituto de Pesquisas Meteorológicas (IPMet). Os Programas Parceria para Inovação Tecnológica (Pite) e Inovação Tecnológica em Pequenas Empresas (Pipe), lançados, respectivamente, em 1994 e 1997, foram marcos da nova forma de organização da pesquisa na década.
Ao longo desses 45 anos, o incentivo equilibrado entre a pesquisa básica e sua aplicação resultou em projetos relevantes para o desenvolvimento socioeconômico paulista e brasileiro. Entre eles estão pesquisas de novas vacinas e fármacos, mecanismos de prevenção e formas de tratamento de doenças; investigações agronômicas e de saúde animal, com impacto na produtividade agrícola; conhecimento e preservação da biodiversidade paulista e prospecção de fitofármacos.
Na Astronomia, a Fundação auxiliou na instalação do Observatório Soar (Southern Observatory for Astrophysical Research), no Chile. Recentemente o observatório captou imagens de explosões datadas de 12,7 bilhões de anos-luz, essenciais para estudos sobre a formação do Universo.
Na área de cooperação internacional, a Fapesp mantém convênios com 15 instituições dos Estados Unidos e Europa, que visam a atualização e formação de recursos humanos para a atividade de pesquisa.

Serviço:
Comemoração dos 45 anos da Fapesp
23 de maio, às 21h
Sala São Paulo - Complexo Cultural Júlio Prestes
Praça Júlio Prestes, s/n, Luz
Da Unesp