Notícia

Portal do Governo do Estado de São Paulo

FAPESP: Aumenta número de bolsas concedidas para 2006

Publicado em 23 março 2006

Os candidatos a bolsas e bolsistas da FAPESP começam o ano com motivos para comemorar. O Conselho Superior da Fundação aprovou em fevereiro o aumento no número de bolsas de Iniciação Científica, Mestrado, Doutorado e Pós-Doutorado. Os valores também foram reajustados em 20%, incluindo as bolsas dos programas Jornalismo Científico nos níveis JC-I, JC-II e JC-III e Ensino Público. A exceção é a modalidade Pós-Doutorado, que recebeu aumento em maio de 2004. O reajuste já está valendo para os pagamentos a serem efetuados agora em março.
O Programa de Bolsas para Pesquisa é o principal apoio da FAPESP em instituições de ensino superior oficiais ou privadas no Estado de São Paulo. No programa é investido um terço do dispêndio anual da Fundação, excluindo-se gastos ocasionais, como os Programas Equipamento Multiusuário e FAPLivros, por exemplo. A ampliação no número de bolsas foi calculada de acordo com a disponibilidade orçamentária para 2006 e estimando-se a dos anos seguintes. O objetivo é que se mantenha o porcentual destinado a bolsas em torno de 33%, conforme estabelecido pelo Conselho Superior.
Nos últimos dez anos vem ocorrendo um crescimento contínuo no número de solicitações em todas as modalidades. Para Mestrado, por exemplo, o número de pedidos subiu de 550 em 1994 para 3.443 em 2005. As concessões seguiam a curva das solicitações com uma taxa de 63%, mas foram reduzidas com a crise. Em 2005 a taxa de concessão foi de 24%. Para Doutorado, as solicitações foram de 234 em 1994 para 1.543 em 2005 e as concessões caíram de um máximo de 73% em 1999 para 29% em 2005.
Ao decidir pelo aumento das concessões de bolsas, a FAPESP concluiu que, considerando-se a qualificação da demanda, observada pelos comitês de seleção, embora todas as propostas consideradas excelentes tenham sido aprovadas, havia outras muito boas que acabavam sendo rejeitadas por falta de recursos. Agora a Fundação começa a apoiar um número maior de bolsistas e ajuda a formar mais pessoal com nível de excelência. Revista FAPESP