Notícia

Investe São Paulo

FAPESP assina acordo de cooperação com a Universidade de Linköping

Publicado em 11 outubro 2019

A FAPESP firmou, no dia 8 de outubro, um acordo de cooperação em pesquisa com a Universidade de Linköping, uma das maiores instituições acadêmicas da Suécia. O objetivo é promover, por meio de financiamento conjunto, iniciativas de colaboração em pesquisa científica e desenvolvimento tecnológico entre pesquisadores suecos e a comunidade científica do Estado de São Paulo.

Poderão ser apoiados no âmbito da parceria projetos de pesquisa colaborativos em todas as áreas do conhecimento, reuniões científicas e atividades de intercâmbio que ajudem a preparar a base para pesquisas em conjunto. Áreas de interesse poderão ser especificadas em futuras chamadas de propostas.

Com duração prevista de cinco anos, o acordo de cooperação foi assinado pelo presidente da FAPESP, Marco Antonio Zago, e pelo vice pró-reitor de pesquisa da Universidade de Linköping, Per-Olof Brehmer, durante a 2ª Semana de Inovação Brasil-Suécia – evento que reúne entre os dias 5 e 12 de outubro, em Estocolmo, representantes de agências de fomento à pesquisa e à inovação, governos e institutos de pesquisa dos dois países.

“O acordo com a Universidade de Linköping amplia as possibilidades de cooperação com as instituições suecas, que já incluíam as universidades de Lund, Uppsala, Halmstad e o Instituto Karolinska. Foram também discutidas estratégias para ampliar a cooperação com o Instituto Karolinska e com a Vinnova, a agência de inovação do governo sueco”, disse Zago à Agência FAPESP.

Com o tema “mineração sustentável”, a 2ª Semana de Inovação Brasil-Suécia foi organizada pela Embaixada do Brasil na Suécia, com a colaboração da Câmara de Comércio do Brasil na Suécia e parceiros. O presidente da FAPESP participou da cerimônia de abertura, ao lado de Nelson Antônio Tabajara de Oliveira, embaixador do Brasil em Estocolmo, Antônio Franciscangelis Neto, secretário de Planejamento, Cooperação, Projetos e Controle do Ministério da Ciência, Tecnologia, Inovações e Comunicações (MCTIC), Alexandre Vidigal de Oliveira, secretário de Geologia e Minas do Ministério de Minas e Energia (MME), e Emil Högberg, secretário de Estado do Ministério da Indústria e Inovação da Suécia.

Zago também participou, no dia 7 de outubro, da 5ª Reunião do Grupo de Alto Nível em Aeronáutica (GAN), grupo de trabalho criado em 2015 para coordenar a cooperação bilateral no setor, e da 4ª Reunião do Grupo de Trabalho Brasil-Suécia em Alta Tecnologia Industrial Inovadora (GT-ATI).

Considerada um dos principais polos de inovação do mundo, a Suécia ocupa o 9º lugar no ranking do Global Competitiveness Index 2018, a 2ª posição no Global Innovation Index 2019 e a 18ª colocação no International Science Ranking 2017. O país investiu 3,3% do PIB em CT&I no ano de 2018, sendo 70% do total oriundo de empresas. Esse investimento é 40% mais alto do que a média dos países da Organização para a Cooperação e Desenvolvimento Econômico (OCDE).