Notícia

Comunidade Exkola

FAPESP assina acordo com Universidade de Salamanca

Publicado em 28 novembro 2011

 

A FAPESP e a Universidade de Salamanca (Usal), da Espanha, assinaram na sexta-feira (25/11) um acordo de cooperação científica para o desenvolvimento de projetos de pesquisa conjuntos entre pesquisadores e estudantes de pós-graduação do Brasil e do país ibérico. O acordo será realizado por meio do Centro de Estudos Brasileiros (CEB), sediado na universidade espanhola. Criado em 2000, o centro tem o objetivo de fomentar a cooperação científica e cultural entre pesquisadores e intelectuais do Brasil e da Espanha.

Para apoiar as atividades do CEB, foi instituída em 2001 a Fundação Cultural Hispano-Brasileira. A entidade tem como presidente de honra o rei da Espanha, Juan Carlos. “O Centro de Estudos Brasileiros tem relação não somente com a Universidade de Salamanca, mas também com outras universidades da Espanha. Dessa forma, qualquer programa que realizarmos em colaboração com a FAPESP poderá contar com a participação de pesquisadores que são referência internacional não só da Universidade de Salamanca, mas também de outras universidades e instituições de pesquisa do país e também da Europa”, disse Gonzalo Gómez Dacal, diretor do CEB à Agência FAPESP Um dos objetivos do acordo firmado com a FAPESP é realizar pesquisas em conjunto em áreas consideradas de fronteira na ciência. E, além disso, sobre temas como literatura e estudo do câncer – sobre o qual a Usal possui um centro de pesquisas que é referência mundial – e em áreas de pesquisa nas quais o Brasil se destaca, como energia e agricultura.

 “A relação científica entre a Espanha e o Brasil é bastante equilibrada. O número de patentes, publicações em periódicos e de doutores dos dois países é muito parecido e, dessa forma, podemos trabalhar realmente em um regime de cooperação”, disse Dacal. Em 2012, o CEB deverá organizar um simpósio sobre pesquisas em áreas de fronteira da ciência nas quais o Brasil e a Espanha estão se destacando. E em novembro do mesmo ano, a Usal realizará na Universidade Estadual de Campinas (Unicamp) a Feira Ibero-Americana de Ciência e Tecnologia (Empirika).

Promovida a cada dois anos pela universidade espanhola, a feira será realizada pela primeira vez fora da Espanha. Depois do Brasil, o evento circulará por outros países, como o México, retornando à Usal em 2018, quando a universidade espanhola, que é uma das mais antigas do mundo, completará 800 anos. “A Universidade de Salamanca tem muito interesse em se projetar no Brasil e se comunicar e relacionar com os pesquisadores e intelectuais brasileiros, que se destacam em diversas áreas”, disse Dacal.

O acordo entre a universidade espanhola e a FAPESP foi assinado por Celso Lafer, presidente da Fundação, e por Daniel Hernández Ruipérez, reitor da Usal, que estava acompanhado por Dacal e Noemí Domínguez García, vice-reitora de relações internacionais e institucionais da Usal. Também participaram do encontro representando a FAPESP Douglas Eduardo Zampieri, membro da coordenação adjunta de Colaborações em Pesquisa e da coordenação da área de Pesquisa para Inovação, e Fernando Dias Menezes de Almeida, assessor da presidência. Durante o encontro, Lafer destacou a importância de acordos de cooperação científica, como o celebrado pela FAPESP com a Universidade de Salamanca. “Esse acordo faz parte de uma política e preocupação da FAPESP com a internacionalização da ciência e da busca de interação entre pesquisadores do Brasil com os de outras partes do mundo, como os ibéricos”, assinalou.

Mais informações: www.fapesp.br/acordos/salamanca Via FAPES

Fonte: Vida Universitária