Notícia

TN Petróleo online

Fapesp assina acordo com Ministério de Ciências da Baviera

Publicado em 13 abril 2012

A Fapesp e o Ministério de Estado de Ciências, Pesquisa e das Artes do Estado Livre da Baviera (STMWFK), da Alemanha, assinaram na quarta-feira (11) um acordo de cooperação científica e tecnológica para o desenvolvimento de projetos científicos conjuntos entre pesquisadores do estado de São Paulo e da região germânica.
Com duração inicial de cinco anos, o acordo prevê o lançamento de chamadas de propostas conjuntas entre as duas instituições, além do apoio à mobilidade de pesquisadores e cientistas do Brasil e da Alemanha, e a realização de eventos científicos, como seminários e workshops, para identificação de temas prioritários de pesquisa.
“As áreas de interesse comum da parceria deverão se concentrar em energia, tecnologias verdes e engenharia”, disse Wolfgang Heubisch, ministro das Ciências, Pesquisa e das Artes da Baviera, à 'Agência Fapesp'.
De acordo com Heubisch, a Alemanha tem a meta de atrair nos próximos anos mais de 10 mil estudantes de graduação e pós-graduação do exterior, dos quais o estado da Baviera pretende receber uma boa parte.
Para isso, a região germânica criou o Centro Universitário da Baviera para a América Latina (Baylat), de modo a coordenar e promover a cooperação de instituições de ensino superior da Baviera com as da América Latina.
“Ainda temos que enfrentar e superar alguns desafios na cooperação em ciência e tecnologia entre o Brasil e a Alemanha, como a barreira do idioma. Mas estamos convictos de que podemos ampliar nossa colaboração, que é muito benéfica para ambos os países”, avaliou Heubisch.
A Alemanha é a terceira nação em número de propostas de pesquisa financiadas pela Fapesp em parceria com outros países com os quais a fundação mantém acordo de cooperação científica, atrás apenas da França e dos Estados Unidos. Com a assinatura do novo acordo, a estimativa de Carlos Henrique de Brito Cruz, diretor científico da insstituição, é que o país suba para a segunda colocação.
“A Fapesp espera usar esse acordo em articulação com outro que já possui com o DFG [Deutsche Forschungsgemeinschaft], também da Alemanha, para estimular a formação de propostas de pesquisa que sejam submetidas às duas instituições”, disse Brito Cruz.
O acordo entre o STMWFK e a Fapesp foi assinado por Eduardo Moacyr Krieger, vice-presidente da fundação, e por Heubisch durante uma audiência com o governador de São Paulo, Geraldo Alckmin, realizada na noite do dia 11 de abril no Palácio dos Bandeirantes.
Na manhã do mesmo dia, Heubisch e uma delegação composta por representantes de universidades, instituições de pesquisa, empresas e órgãos do governo da Baviera realizaram uma visita à Fapesp. A comitiva, chefiada por Horst Seehofer, ministro presidente da Baviera, foi recebida por José Arana Varela, diretor presidente da fundação, e Brito Cruz.
“O acordo abre mais oportunidades de colaboração internacional para cientistas do estado de São Paulo, no caso com a região da Baviera, que é muito forte em áreas como a engenharia”, disse Brito Cruz.
Situada no sudoeste da Alemanha, a Baviera é uma das regiões mais industrializadas na Europa e se destaca em setores como o automobilístico, o eletroeletrônico e o de telecomunicações. Entre as empresas alemãs originárias da região germânica, cuja capital é Munique, estão BMW, Siemens, Audi, Puma e Adidas.
Mais informações sobre o acordo: www.fapesp.br/acordos/stmwfk.

Fonte: Agência FAPESP