Notícia

Diário da Franca

Fapesp aprova pesquisa de pimenta que pode curar Doença de Chagas

Publicado em 13 maio 2012

A aluna Natália Helen Ferreira, do 4° ano do curso de bacharel em Ciências Biológi­cas da Universidade de Franca foi contemplada recentemente com uma bolsa de Iniciação Científica pela Fundação de Amparo à Pesquisa do Esta­do de São Paulo – FAPESP.

O projeto intitulado “Ava­liação do potencial genotóxi­co e antigenotóxico da ligna­na cubebina em células V79 pelo teste de micronú­cleo”, tem como finalidade contribuir para demonstrar os efeitos da substância no ma­terial genético (DNA).

De acordo com a aluna, a cubebina é um compos­to isolado das sementes secas da Pimenta de Java (Piper cubeba). “Essa substância é importante, pois apresenta atividade contra as formas amas­tigotas do Trypanosoma cruzi (Doença de Chagas). Além dis­so, possui outras atividades bi­ológicas como: bacteriostática, analgésica, anti-inflamatória, antitumoral, entre outras.

Desde a idade média, a espécie Piper cubeba tem sido usada na Europa e em países como a Indonésia, Índia e Marrocos para o tratamento da sífilis, disenteria, dores ab­dominais, diarréia, enterites e asma”, explica.Natália,

O projeto de pesquisa está sendo desenvolvido sob a orientação da professora doutora, Denise Crispim Ta­vares; no laboratório de Mu­tagênese, o qual está vincula­do ao programa de pós-gra­duação em Ciências da Uni­versidade.