Notícia

O Diário (Mogi das Cruzes)

Fapesp amplia pesquisa na UMC

Publicado em 30 agosto 2002

O 05° Congresso de Iniciação Científica da Universidade de Mogi das Cruzes (UMC) premia hoje os melhores trabalhos entre os 88 projetos inscritos no evento que estimula a pesquisa na instituição. Ontem, o presidente da FAPESP (Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de São Paulo), Carlos Vogt, proferiu a palestra "Desafios do Conhecimento" e reafirmou a parceria que atualmente mantém 600 projetos financiados pela fundação na instituição. Vogt defende que a pesquisa científica tem três desafios atualmente no País: a preservação ambiental, o desenvolvimento tecnológico e o estímulo à ética social. Ele argumentou que é preciso buscar meios de promover o crescimento sem a degradação ambiental e, além disso, possibilitar uma melhor distribuição de renda com a adoção de programas sociais. Esses desafios, sublinha o presidente da Fapesp, devem ser os objetos de pesquisa da comunidade científica brasileira. Desde 99, a FAPESP vem estimulando a pesquisa científica na universidade e o número de projetos financiados vem aumentando a cada ano. Vogt demonstrou interesse em ampliar ainda mais os incentivos a estudantes. O chanceler da UMC, Manoel Bezerra de Melo, destacou a importância da iniciativa: "A pesquisa faz parte da i vida da Universidade", resumiu. Hoje, às 11 horas, serão conhecidos os 7 melhores trabalhos apresentados no Congresso Científico, que faz parte do Programa Institucional de Bolsas de Iniciação Científica (PIBIC), mantido pelo CNPq. Além disso, 14 trabalhos deverão receber moção honrosa.