Notícia

Planeta Universitário

FAPERJ participa de edital para a criação de rede nacional de pesquisa em dengue

Publicado em 30 outubro 2009

Foi lançado hoje o edital para a criação de rede nacional de pesquisa em dengue, em uma ação conjunta do Ministério da Ciência e Tecnologia (MCT), Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq); o Ministério da Saúde, por intermédio do Departamento de Ciência e Tecnologia da Secretaria de Ciência, Tecnologia e Insumos Estratégicos (DECIT); da FAPERJ e das fundações de amparo à pesquisa dos estados de Alagoas (Fapeal); do Amazonas (Fapeam); da Bahia (Fapesb); do Ceará (Funcap); do Distrito Federal (FAPDF); do Espírito Santo (Fapes); de Goiás (Fapeg); do Maranhão (Fapema); do Mato Grosso (Fapemat); do Mato Grosso do Sul (Fundect); de Minas Gerais (Fapemig); do Pará (Fapespa); do Paraná (FAADCT); de Pernambuco (Facepe), do Piauí (Fapepi); do Rio Grande do Norte (Fapern); do Rio Grande do Sul (Fapergs); de São Paulo (Fapesp), e de Sergipe (Fapitec).

O edital visa selecionar propostas apresentadas por grupos de pesquisadores para implantação de uma rede interregional e interdisciplinar de pesquisas em dengue; estimular o intercâmbio entre instituições que concentram competências na pesquisa em dengue e otimizar os recursos e o compartilhamento de infraestrutura de pesquisa. Os proponentes não podem ser coordenadores de Instituto Nacional de Ciência e Tecnologia (INCT), devem possuir grau de doutor, ter seu currículo cadastrado e atualizado na Plataforma Lattes e vínculo empregatício com instituição de ensino e pesquisa.

As propostas aprovadas serão financiadas no valor global estimado de R$ 22,7 M, sendo R$ 5 milhões oriundos do orçamento do CNPq; outros R$ 5 milhões do Fundo Nacional de Saúde (FNS), repassados ao CNPq pelo Decit, e R$ 12,7 milhões oriundos das 20 fundações estaduais de amparo à pesquisa envolvidas na criação da Rede de Pesquisa em Dengue, a serem liberados em três parcelas, em 2010, 2011 e 2012, de acordo com a disponibilidade orçamentária e financeira do CNPq, do FNS e das FAPs.

Cada uma das FAPs contribuirá com recursos para o financiamento de propostas cujas instituições de execução tenham sede nas respectivas unidades da federação das fundações. As inscrições estão abertas até 11 de janeiro de 2010 e devem ser encaminhadas exclusivamente por meio do Formulário de Propostas on-line disponível na Plataforma Carlos Chagas, na página eletrônica do CNPq. As propostas têm prazo máximo para execução de três anos.

Mais informações: http://www.cnpq.br/editais/ct/2009/073.htm

Assessoria de Comunicação FAPERJ