Notícia

A Crítica (AM)

Fapeam: líder em fomento

Publicado em 30 novembro 2009

Com iniciativas pioneiras no Amazonas, fomentando a criação de pesquisas básicas e aplicadas, passando por desenvolvimento tecnológico e experimental, a Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado do Amazonas (Fapeam) consolida-se como a maior instituição de estímulo à ciência no Estado. Ela também é a quarta maior agência de fomento científico no País.

Criada em 2003, a Fapeam cuida do investimento em tecnologia e formação de pesquisadores, preocupando-se com a educação científica do ensino fundamental ao doutorado. O diretor-presidente da fundação, professor Odenildo Sena, explica que o maior objetivo da autarquia é a formação de pesquisadores altamente qualificados dentro do Estado.

"Avançamos científica e tecnologicamente quando formamos pesquisadores. O Amazonas possui um número muito pequeno de pesquisadores. É muito pouco para um estado dessa dimensão e precisa tirar proveito sustentável. A Fapeam financia todas as áreas do conhecimento, incluindo aí a formação de recursos humanos em nível de mestrado e doutorado", salienta.

Investimentos

Desde a sua criação, em 2003, até setembro de 2009, a Fapeam investiu R$ 188 milhões em pesquisa científica. Desse total, R$ 25 milhões foram destinados à formação de mestres e doutores. A fundação já investiu na formação de 360 doutores, sendo que destes 88 já estão titulados. O número de mestres formados já alcança 6 86, além de 2 5 8 com mestrado em andamento e outros 30 em fase de implementação de bolsa.

A Fapeam ampliou também os investimentos em ciência e tecnologia no Amazonas. A aprovação, em 2009, de seis Institutos Nacionais de Ciência e Tecnologia (INCTs) junto ao Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq), sendo um em parceria com Santa Catarina, é prova disso. Os INCTs do Amazonas, juntos, receberão R$ 30 milhões para o desenvolvimento de pesquisa científica, sendo R$ 10,2 milhões da Fapeam.

Perspectiva

Beneficiado pela autarquia, o bolsista do doutorado em Educação e professor da Universidade Federal do Amazonas (Ufam), João Luiz Barros, afirma que a bolsa garante amplas condições de aprimoramento de seus estudos.

"Essas circunstâncias são perspectivas de eu ter a possibilidade de aprofundar meus estudos com tranquilidade e, ao mesmo tempo, ter condição de trabalho para desenvolver nossos estudos e pesquisas", frisa.

João Luiz reconhece a importância da Fapeam na formação de profissionais qualificados no Estado. "A bolsa de estudos da Fapeam participa da nossa vida profissional como ajuda significativa para a construção e produção do conhecimento dentro do Estado. A bolsa da Fapeam vem com o mérito de uma prática social dentro da vida acadêmica necessária para o desenvolvimento local".

Saiba mais

Quarta do país - A Fapeam tem diminuído as desigualdades regionais em relação à ciência, à tecnologia e à inovação, tornando-se a quarta maiorfundação de amparo à pesquisa do país, atrás de gigantes como a Fapesp (São Paulo), Faperj (Rio de Janeiro) e Fapemig (Minas Gerais).