Notícia

Alagoas na Net

Fapeal e Fapesp anunciam pesquisadores para colaboração científica entre AL e SP

Publicado em 23 julho 2020

A Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de Alagoas (Fapeal) divulgou o resultado final do edital conjunto com a Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de São Paulo (Fapesp), através do qual disponibilizaram R$ 3 milhões para viabilizar a cooperação científica entre os dois estados, em temas de pesquisa de interesse mútuo. O documento está disponível em http://fapeal.br.

Na concorrência de 62 propostas, foram selecionados 14 projetos de 5 instituições: 10 da Universidade Federal de Alagoas (Ufal), um da Universidade Estadual de Alagoas (Uneal), um do Institudo Federal (Ifal), um da Embrapa e um do Centro Universitário Cesmac.

Eles irão trabalhar com parceiros de instituições renomadas como a Universidade de São Paulo (USP), Universidade Estadual de Campinas (Unicamp) e Universidade Federal de São Carlos (Ufscar).

Diversidade

Os temas apoiados refletem a realidade extremamente diversa que compõe Alagoas: desde a agricultura voltada à biomassa no sertão até nanotecnologia aplicada à medicina, passando pelo potencial de desenvolvimento das soluções que compõem cidades inteligentes.

Pesquisadores que propuseram à Fapeal deter seus olhares em questões pertinentes aos ambientes lagunar, litorâneo e canavieiro também garantiram recursos para seu trabalho, após o crivo de seleção.

Problemas de cunho social como, por exemplo, a alimentação e nutrição de povos indígenas locais e um estudo sobre expansão do crime organizado nas periferias da capital são temas contemplados em estudos dentre os selecionados.

Cooperação

O professor Fábio Guedes Gomes, que preside a Fapeal e o Conselho Nacional das Faps (Confap) comenta que a parceria entre a Fapeal e Fapesp é uma demonstração de uma mútua relação de confiança entre agências estaduais de fomento à ciência:

“O resultado dessa parceria foi a seleção de 14 projetos de elevada qualidade, que permitirão o intercâmbio de conhecimento, científico e experiências entre grupos de pesquisas local e de São Paulo. Alagoas ganha muito com essa parceria porque nossa comunidade científica tem acesso tanto a recursos de elevado montante e tem a possibilidade de se projetar ainda mais no cenário nacional e internacional, em cooperação com parte da comunidade científica paulista”.

Dos recursos, R$1 milhão foi disponibilizado pelo Governo de Alagoas, através da Fapeal, e os R$2 milhões restantes também se tratam de recursos próprios da Fapesp.

Fonte: AGÊNCIA ALAGOAS