Notícia

Estado de Minas online

Falta de recursos ameaça pesquisa do Brasil em torre gigante da Amazônia

Publicado em 16 outubro 2017

Por Herton Escobar, enviado especial
Aventureiros e empreendedores costumam dizer que o passo mais difícil de qualquer jornada é o primeiro. Não é o caso no Observatório da Torre Alta da Amazônia (Atto, em inglês). Lá, o número mágico costuma ser o 1.498, que é a quantidade - aparentemente infinita - de degraus que você precisa escalar para chegar ao topo do espigão de aço branco e laranja que se projeta do solo da floresta, com 325 metros de altura. Inaugurada há dois anos, em agosto de 2015, a torre Atto é um projeto binacional Brasil-Alemanha que busca [...]

Conteúdo na íntegra disponível para assinantes do veículo.