Notícia

Jornal do Commercio (RJ)

Falta de oxigênio durante vôos prejudica saúde

Publicado em 27 abril 2005

Um estudo feito com 84 passageiros de avião na Grã-Bretanha, publicado na edição de maio da revista "Anaesthesia", reafirma um problema que os médicos já desconfiavam. Por causa da quantidade reduzida de oxigênio dentro das aeronaves durante os vôos, algumas pessoas podem desenvolver problemas de saúde tanto durante quanto após a viagem.
A pesquisa revela que 54% das pessoas analisadas tiveram queda dos níveis de oxigênio no sangue maiores que a média. Enquanto em terra as medidas mostraram saturação de 97%, durante o vôo ela caiu para 93%. Segundo os autores do artigo, dentro de um hospital, por exemplo, quando a saturação do gás vital para o ser humano chega próximo aos 90% muitos anestesistas decidem por prescrever ao paciente doses extra de oxigênio.
"Essa queda nos níveis de oxigênio, com outros fatores como desidratação, imobilidade e baixa umidade, podem contribuir para o surgimento de doenças", disse Susan Humphreys, principal autora do estudo.
Os efeitos dos vôos sobre a saúde humana precisam ser mais bem investigados, acreditam os autores. "Esse começa a ser um grande problema, surgido nos últimos anos, quando as modernas aeronaves estão cada vez mais aptas a atingir altitudes maiores."