Notícia

JC e-mail

Faleceu Alberto Carvalho da Silva

Publicado em 02 julho 2002

O médico e fisiologista Alberto Carvalho da Silva morreu em 30 de junho, em SP, aos 85 anos Professor emérito da USP, presidente de honra da SBPC, que ajudou a fundar em 1948, e ex-diretor presidente da Fapesp, da qual foi um dos idealizadores, Carvalho da Silva era professor honorário do IEA desde 94, onde desempenhou intensa atividade até o final de 2001, quando sua saúde passou a ficar debilitada. Nascido no Porto, Portugal, em 1916, formou-se na Faculdade de Medicina da USP, em 1940. No ano seguinte já passou a trabalhar no Depto. de Fisiologia da faculdade, primeiro como assistente e depois como livre docente (54), professor adjunto (60) e professor catedrático (64). Também freqüentou os cursos de Filosofia e Ciências Sociais da USP, de 1936 a 37, e o curso de Química (como ouvinte), de 1942 a 44. Foi bolsita da Fundação Rockefeller no Depto. de Nutrição da Universidade Yale (1946-47), Depto. de Fisiologia da Universidade de Chicago (59) e Depto. de Nutrição do Instituto de Tecnologia de Massachussets (MIT) (60). Em 69, com a edição do Ato Institucional nº 5, foi afastado da USP pela ditadura militar. Passou a trabalhar na Fundação Ford como consultor técnico em C&T e nutrição junto aos escritórios do RJ, Santiago e Lima (69-80). Atuou também como consultor do Banco Mundial em programas de nutrição no Brasil (74 a 79), Indonésia (79) e México (82). De 79 a 83, foi membro do Advisory Group of Nutrition do Subcomitê de Nutrição da ONU. Foi consultor ainda da Universidade das Nações Unidas em Moçambique e Angola (81) e da Interamerican Foundation em Santiago (82). Reintegrado à USP em 80, foi diretor do Depto. de Fisiologia do Instituto de Ciências Biomédicas. Na Fapesp, foi diretor científico (68-69) e diretor presidente (84-93). Nos anos 90, presidiu a Academia de Ciências do Estado de SP. Autor de 40 trabalhos de natureza experimental (a maioria deles em nutrição, com boa parte publicada em revistas internacionais), 53 trabalhos experimentais apresentados em reuniões científicas no país e no exterior e de numerosos trabalhos e relatórios sobre política científica e tecnológica e política de saúde de alimentação e nutrição. Além de presidente de honra da SBPC e professor emérito da USP, era professor emérito da Faculdade de Medicina e do Instituto de Ciências Biomédicas da USP. Foi agraciado com a Ordem do Rio Branco, assessorou e coordenou atividades e programas de análise sobre política científica e tecnológica do governo federal e do Estado de SP. Presente diariamente em seu escritório no IEA desde 94, Carvalho da Silva coordenou a Área de Política Científica e Tecnológica do instituto até 2001, além de participar de várias outras atividades, como da comissão que produziu o documento 'A Presença da Univerdade Pública' (98) e da comissão que elaborou o Código de Ética da USP (2001). Contribui várias vezes com a revista 'Estudos Avançados' e organizou vários encontros sobre política científica e tecnológica, segurança alimentar, política industrial brasileira e relações Universidade-empresa.