Notícia

Plantão News (MT)

Fábrica de Ferro de Ipanema comemora 200 anos da primeira corrida de ferro-gusa

Publicado em 25 outubro 2018

Por Agência Fapesp

Após ser concluída em 1810, a Fábrica de Ferro de Ipanema, na época chamada Real Fábrica de Ferro São João do Ipanema, teve sua primeira corrida de ferro-gusa em 1818. O gusa é a transformação do minério de ferro em uma liga metálica dentro de um forno específico, de grandes dimensões, aquecido por carvão, enquanto corrida de ferro se refere ao produto escorrendo do forno no sistema de produção.

Para comemorar os 200 anos desse marco, o Departamento de Engenharia Metalúrgica e de Materiais da Escola Politécnica (Poli) da USP promove um encontro comemorativo no dia 31 de outubro de 2018, em São Paulo.

A Real Fábrica de Ferro São João do Ipanema, ou Fundição Ipanema, foi uma siderúrgica que operou entre 1810 e 1926 na região de Sorocaba, no atual município de Iperó, interior de São Paulo. A construção da siderúrgica, peça importante do projeto modernizador de Dom João VI para a colônia, foi feita por uma equipe de metalúrgicos suecos, dirigidos por Carl Hedberg.

O encontro comemorativo ocorrerá das 12 às 13 horas, no Anfiteatro do Departamento de Engenharia Metalúrgica e de Materiais da Poli, localizado na av. Prof. Luciano Gualberto, 380, Cidade Universitária, São Paulo. O evento é gratuito, aberto ao público e sem necessidade de inscrições.

No dia seguinte, em 1º de novembro, haverá outra comemoração, na própria Fábrica de Ferro de Ipanema. Serão comentadas as anotações do Coronel de Engenharia Luiz Frederico Varnhagen, responsável por vazar a primeira corrida de ferro-gusa. Além disso, haverá a exibição de uma maquete da instalação, feita por impressão 3D, que será doada para o Centro de Memória da Fábrica de Ferro de Ipanema.

Mais informações: www.poli.usp.br e (11) 3091-5654.

Agência Fapesp