Notícia

Z1 Portal de Notícias

Exposição ‘Sentidos da Pele’ reúne fotografias de diversos artistas visuais que têm o corpo como protagonista

Publicado em 19 novembro 2019

A exposição de fotografias “Sentidos da Pele” será aberta no próximo dia 24 de novembro, domingo, das 16h às 20h na Rabeca Cultural, em Sousas.

“Sentidos da Pele” é resultado da cocriação entre os artistas visuais em exercício do olhar fotográfico autoral em comunhão com o corpo inspirador, para a geração de imagens e consequentes obras a serem apresentadas.

Foi a partir do workshop homônimo “Sentidos da Pele”, direcionado a fotógrafos e artistas cênicos e visuais, realizado em junho, na Rabeca Cultural em parceria com Aldomar Caprini, com direção do fotógrafo Gal Oppido e da atriz performer Lucilene Moreira, que surgiu a ideia de realização dessa exposição.

Neste workshop, Gal Oppido compartilhou de suas experiências e aventuras em seus processos criativos e apresentou alguns ensaios da sua carreira. Há mais de 13 anos desenvolve parceria com a artista do corpo e atriz performer Lucilene Moreira e, nessa união feliz, a dupla vem instigando fotógrafos e outros artistas das artes visuais à experimentação no trilhar de novos horizontes, nas infinitas possibilidades da criação artística nessa linguagem que, em “Sentidos da Pele”, envolve Corpo e Alma.

“O corpo é considerado a primeira expressão midiática humana, onde usamos sua superfície para dizer das nossas finitudes e infinitudes, dos nossos desejos e desilusões, das nossas oferendas e ofensas, do nosso ser e não ser…é o que temos e donde tudo emana”. (Gal Oppido)

Estarão na exposição “Sentidos da Pele” fotos do próprio Gal Oppido e dos fotógrafos, artistas visuais Ana Friedlander, Beatriz Ferreira Pires, Cinthia Picelli e Hélio Carvalho, tendo em todas as fotos como modelo a atriz e performer Lucilene Moreira.

A curadoria da exposição e direção do workshop é de Gal Oppido, fotógrafo ensaísta, artista que se destaca pela identidade de seus trabalhos autorais. Premiado pela APCA em 1991 como melhor fotógrafo e em 2017 como melhor exposição. Ministra cursos no MAM , Sesc’s, Espaços Culturais e Festivais. Possui obras no acervo do MIS, MASP, MAM, Afrobrasil, entre outros. Gal também é baterista e integrante do Grupo Rumo, que fez parte da chamada Vanguarda Paulistana nos anos 80 e tem em sua formação atual Luiz Tatit, Ná Ozzetti, Hélio Ziskind e Gal Oppido.

Lucilene Moreira, responsável pela Performance, direção e figurinos do workshop, é bailarina, artista do corpo, atriz performer, desenvolve estudo do corpo cênico (nu ou vestido em performance) desde 1987, para o desenho e pintura; e para a escultura e fotografia desde 2007, ano em que iniciou uma parceria com Gal Oppido. Desde então acompanha o artista em seus projetos autorais, cursos e workshops, atuando performaticamente, concebendo ensaios, figurinos e direção.

Ana Friedlander nasceu na Hungria em 1947. Cresceu e se educou em Buenos Aires, Argentina onde se formou como Licenciada em Ciências Matemáticas. Em 1976 mudou -se para o Brasil. Trabalhou na UNICAMP como professora de Matemática Aplicada até sua aposentadoria em 2016. Desde então se dedica à pintura e fotografia. É aluna de Vera Ferro em pintura e gravura, de Isabela Senatore e Juliana Engler em fotografia. Participou de várias exposições coletivas e individuais no Brasil e na Argentina, com curadoria das mestras mencionadas acima e do Doutor Andrés Hernández.

Beatriz Ferreira Pires é arquiteta, artista visual, profa. curso Têxtil e Moda EACH/USP. Pós-Doutorado (FAPESP): SENAC. Doutorado (FAPESP): FE/UNICAMP. Mestrado (CNPq): IA/UNICAMP. Livros: O Corpo como Suporte da Arte – SENAC/2005; Corpo Inciso, Vazado, Transmudado – Annablume/FAPESP/2009.

Cinthia Picelli é campineira e é formada em Arquitetura e Urbanismo, com Especialização em Patrimônio Histórico, Teoria e Projeto, pela Pontifícia Universidade Católica de Campinas (PUCCAMP). Participa de exposições coletivas e individuais desde 2000. Sua arte se desdobra em várias linguagens para evidenciar o que a sensibiliza, desenho, aquarela, óleo, gravura, livro de artista e fotografia.

Hélio Carvalho tem formação em administração e realizou diversos cursos de fotografia digital e analógica. Em 2017 foi para o ICP em Nova Iorque. Trabalhou com fotografia de palco e Produção Cultural na Cia Tugudum e hoje trabalha com mídias sociais e com fotografia analógica na Casa de Eva, Campinas.

A exposição seguirá até 29 de janeiro de 2020.

Exposição de fotografias Sentidos da Pele

24 de novembro

Domingo

Das 16h às 20h

Gal Oppido (Curador)

Lucilene Moreira (Performance e Figurinos)

Ana Friedlander

Beatriz Ferreira Pires

Cinthia Picelli

Hélio Carvalho

Entrada gratuita

Rabeca Cultural

Av. Dona Maria Franco Salgado, 250, Jd. Atibaia, Sousas, Campinas, SP.

Mais informações pelo celular 19 997206186

facebook.com/rabecacultural

Serviço de bar da Rabeca Cultural

Aceita cartões de débito

Horários de visitação de segundas às sextas-feiras, das 9h às 12h e das 14h às 17h. Sábados das 9h às 12h. Ou com agendamento prévio. Com informações da Carta Campinas

Essa notícia também repercutiu nos veículos:
Carta Campinas