Notícia

Prefeitura Municipal de Campinas

Exposição itinerante sobre câncer chega à Lagoa do Taquaral

Publicado em 27 setembro 2013

Começa nesta sexta-feira, dia 27 de setembro, a exposição itinerante "Câncer: conhecer pra prevenir" na Lagoa do Taquaral, entrada principal do portão 1. Diversos painéis com ilustrações artísticas e esclarecedoras sobre a doença foram espalhados pelo local e permanecem até 23 de outubro. O objetivo é levar informação à população de maneiras alternativas e incentivar as pessoas a desenvolverem hábitos saudáveis, que ajudam a prevenir o câncer.

O projeto é desenvolvido pelo INCiTO (Instituto Nacional de Ciência e Tecnologia em Oncogênoma), liderado pelo A. C. Camargo Cancer Center, tem o apoio da FAPESP e da Prefeitura Municipal de Campinas. A exposição já passou por mais de 50 espaços diferentes, entre parques, metrôs, estações de trem, rodoviárias e escolas públicas e privadas.

Os painéis foram desenhados pelo renomado ilustrador Beto Uechi, de São Paulo, que já contribuiu criando para diversas revistas do Grupo Abril, e o texto, desenvolvido pelos alunos de pós-graduação, foi aprovado pelo corpo clínico do INCiTO. Até as 15h00, dessa sexta-feira, três profissionais do instituto estarão no local para esclarecer eventuais dúvidas da população sobre o câncer.

"Estamos abordando os tipos de câncer que mais afetam a população brasileira, como o de mama, colo de útero, próstata, pele, pulmão e intestino. E pretendemos trazer a informação para perto das pessoas, desmistificando a doença", afirma a coordenadora da ação de difusão do INCiTO, Cristiane Pinho.

A dona de casa Nathália Aguiari, de 71 anos, vai todos os dias ao Taquaral para caminhar durante o período da manhã e foi surpreendida pela exposição. "Eu achei muito interessante e útil. Na minha família tem pessoas que faleceram por causa do câncer, por isso a gente tem que se informar. Tem fumantes na família também, será que eles sabem que prejudicam a saúde deles e também de quem está envolta?", questiona Nathália.

A exposição ainda aborda os sintomas iniciais e os fatores de risco que levam o paciente a desenvolver a doença, o que chama a atenção da população para o seu diagnóstico precoce, fato que aumenta a chance de cura. "No caso do câncer de mama, ocorreu um avanço muito grande no tratamento, mas esse avanço é maximizado quando a doença é descoberta precocemente, por isso é importante que as mulheres façam os exames preventivos e se informem. Essa exposição disponibiliza o conhecimento para que as pessoas percam o medo e façam a sua parte dentro da detecção precoce do câncer", explica o ginecologista da Secretaria de Saúde, Fernando Brandão.