Notícia

Esteta

Exposição Guerre et Paix de Portinari é inaugurada em Paris

Publicado em 07 maio 2014

Foi aberta ao público nesta quarta-feira (07/05), no Grand Palais, de Paris, a exposição Guerre et Paix de Portinari, que apresenta os dois últimos murais pintados pelo pintor brasileiro Candido Portinari (1903-1962).

 

Encomendados pelo governo brasileiro para presentear a Organização das Nações Unidas (ONU), os painéis estavam dispostos no hall da Assembleia Geral e eram de acesso restrito aos delegados dos países membros.

 

Em 2011, os murais Guerra e Paz passaram por um minucioso trabalho de restauro em um ateliê aberto ao público no Palácio Gustavo Capanema, no Rio de Janeiro. Depois disso, foram expostos em São Paulo, no Memorial da América Latina, e em Belo Horizonte.

 

Pintados entre 1952 e 1956, os murais medem, cada um, 14 metros de altura e 10 metros de largura e são compostos, ao todo, por 28 placas de madeira compensada naval, com 2,2 metros de altura por 5 metros de largura, que pesam 75 quilos cada uma. A área total pintada, uma superfície de 280 metros quadrados, é maior do que a do Juízo Final, de Michelangelo, na Capela Sistina.

 

Reproduções de Guerra e Paz também ilustram o Relatório de Atividades FAPESP 2009 (http://www.fapesp.br/publicacoes/relat2009.pdf) e integraram uma exposição (http://agencia.fapesp.br/12937) de 25 reproduções de obras de Portinari realizada em 2010 na sede da FAPESP, em São Paulo.

 

A exposição do Grand Palais de Paris segue até 9 de junho. Depois desse evento, a obra será devolvida à sede da ONU. Mais informações: www.grandpalais.fr/fr/evenement/guerre-et-paix-de-portinari e www.guerraepaz.org.br/#/oProjeto.

 

Agência FAPESP