Notícia

Jornal de Jundiaí online

Exposição em São Paulo une ciência e cultura

Publicado em 06 junho 2001

Os visitantes entram em um quarto escuro e vazio, onde predomina o silêncio. De repente, um facho de luz como um raio e um estrondo anunciam o famoso big-bang, a explosão ocorrida há aproximadamente 12 bilhões de anos que deu origem ao universo. Trata-se da primeira surpresa reservada ao público pela exposição "Genoma ao Vivo Viagem ao Mundo da Ciência", que será instalada no Pavilhão da Pinacoteca do Parque Ibirapuera, a partir de agosto. Trata-se da primeira montagem, no Brasil, do que se está convencionando chamar exposição-espetáculo, ou seja, um evento de enormes proporções, que utiliza os mais modernos recursos de multimídia para atrair e informar um grande público. "São mostras em que o visitante percorre com 3 se estivesse surfando na internet, dada a rapidez e a oferta de alternativas que são oferecidas ao longo do percurso", comenta Ary Perez, da BrasilConnects, nova marca da Associação Brasil+500, realizadora do evento, em parceria com a Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de São Paulo (Fapesp) e da Secretaria de Ciência e Tecnologia do Estado de São Paulo, em um esforço que envolve a colaboração direta de 180 cientistas da área de biotecnologia. "Vamos discutir ciência do ponto de vista cultural." A expectativa é atrair, até janeiro, cerca de 800 mil visitantes, que terão a oportunidade de conhecer todos os segredos do genoma, o conjunto completo dos genes humanos, que estão acondicionados em 23 pares distintos de cromossomos. "Como o assunto é específico, o público vai ser convidado a participar de um jogo audiovisual recheado de surpresas", comenta Edemar Cid Ferreira, presidente da BrasilConnects.