Notícia

Jornal da Manhã (Marília, SP) online

Exercício compensa privação do sono

Publicado em 15 março 2007

Os danos físicos e mentais causados por muitas horas de privação de sono podem ter um outro remédio além da cama macia e quentinha: um pouco de atividade física.
Estudo realizado na Universidade Federal de São Paulo (Unifesp) mostra que ao se exercitar, pessoas que trabalham em jornadas muito longas ou irregulares conseguem proteger o corpo dos efeitos nocivos das poucas horas dormidas.
'As substâncias químicas liberadas durante um exercício manipulam o metabolismo do corpo de forma que ele se recupera muito mais rápido da privação de sono.
Elas funcionam como um verdadeiro antídoto', explica Marco Túlio de Mello, do Instituto do Sono da Unifesp, que orientou o trabalho. Para descobrir isso, ele e sua aluna de doutorado Hanna Karen Antunes tiveram de trabalhar com situações bem mais extremas, como período de sete dias em que seus voluntários mal pregavam os olhos. Os detalhes estão na revista Pesquisa FAPESP deste mês.