Notícia

Brasilagro

Executivo da Dedini colabora com livro sobre 40 anos do Proálcool

Publicado em 12 janeiro 2017

Convidado como colaborador na produção do livro “Proálcool 40 anos”, o engenheiro de produção e consultor da Dedini Indústrias de Base, José Luiz Olivério ressalta a oportunidade de revisitar a história de implantação e desenvolvimento do Proálcool (Programa Nacional do Álcool), um dos mais importantes programas bioenergéticos de todo o mundo. O organizador do livro, professor Luís Augusto Barbosa Cortez, e Olivério serão entrevistados sobre o tema no programa JC Debate, que vai ao ar no dia 12 de janeiro, quinta-feira, das 12h30 às 13h, na TV Cultura.

O livro, lançado no final do ano passado, foi organizado por Luís Augusto Barbosa Cortez, professor da Universidade Estadual de Campinas (Unicamp) e membro da coordenação do Programa Fapesp de Pesquisa em Bioenergia (Bioen). Apresenta informações sobre a saga brasileira de produção e uso de etanol veicular e destrincha o Proálcool.

Vice-presidente de Tecnologia e Desenvolvimento do Grupo Dedini até 2015, Olivério atuou e acompanhou muito de perto o Proálcool desde o seu nascimento até cada uma das fases vividas pelo programa, boas ou nem tanto. A Dedini foi uma das protagonistas do programa e as informações fornecidas ajudaram nesse raio X escrito por vários pesquisadores ligados ao Bioen, com o auxílio de profissionais que participaram dessa história.

Criado por decreto governamental no Brasil em novembro de 1975, o Proálcool contribuiu para impulsionar a produção de bioenergia no país nas últimas quatro décadas e representa uma das maiores realizações genuinamente brasileiras baseadas em ciência e tecnologia.

A principal motivação da criação do programa foi diminuir a dependência brasileira do petróleo, cujo preço disparou subitamente em 1973, quando ocorreu o chamado primeiro choque do petróleo.

Com o passar dos anos, se observou que, além das vantagens econômicas, o etanol da cana-de-açúcar apresentava uma grande vantagem do ponto de vista ambiental para o país, porque emitia menos carbono para a atmosfera em comparação com a gasolina e outros combustíveis, contribuindo para reduzir a poluição do ar nos grandes centros urbanos, além de trazer importantes benefícios sociais ao gerar emprego e renda na atividade agroindustrial.

“A Dedini teve um papel muito relevante na implantação e no desenvolvimento do Proálcool, ao ajudar a implantar centenas de destilarias autônomas no início do programa – hoje chamadas de usinas de etanol – com tecnologia totalmente brasileira”, disse José Luiz Olivério.

SERVIÇO

O livro “Proálcool 40 anos” está disponível para acesso livre em openaccess.blucher.com.br/article-list/proalcool-universidades-e-empresas-40-anos-de-ciencia-e-tecnologia-para-o-etanol-brasileiro-310/list#articles.

O JC Debate é um programa diário, apresentado ao vivo pela jornalista Andresa Boni das 12h30 às 13h, na TV Cultura

(Assessoria de Comunicação, 11/1/17)