Notícia

Agora Região

Ex-diretor da FAPESP integrará conselho que visa apoiar o uso da ciência na implementação da Agenda 2030

Publicado em 17 maio 2021

Por Agência FAPESP

Agência FAPESP – Carlos Henrique de Brito Cruz, vice-presidente sênior de Redes de Pesquisa da Elsevier, que ocupou o cargo de diretor científico da FAPESP entre 2005 e abril de 2020, foi nomeado pelo secretário-geral da Organização das Nações Unidas (ONU), António Guterres, para compor um grupo de dez especialistas que apoiarão o UN Technology Facilitation Mechanism na identificação de formas de utilizar a ciência, a tecnologia e a inovação para acelerar os avanços em direção aos Objetivos de Desenvolvimento Sustentável (ODS).

O UN Technology Facilitation Mechanism foi criado para apoiar a implementação dos ODS, facilitando parcerias, colaboração e o compartilhamento de melhores práticas no uso de ciência e tecnologia para o desenvolvimento sustentável. É constituído pelo United Nations Inter-agency Task Team (IATT), do qual fazem parte 45 entidades; pelo Multi-stakeholder Forum on Science, Technology and Innovation for the SDGs; e pela plataforma on-line 2030 Connect, que funciona como um portal para informações sobre iniciativas, mecanismos e programas existentes.

Formado por cientistas, pesquisadores e ativistas reconhecidos, o grupo trabalhará em estreita colaboração com a comunidade acadêmica e de pesquisa, empresas, jovens, crianças e outros grupos de interesse. A primeira reunião está agendada para o final de maio de 2021.

Além de Brito Cruz, integram o grupo Quarraisha Abdool Karim, diretora científica associada do Centro para o Programa de Pesquisa da Aids (Caprisa) da África do Sul e professora da Universidade Columbia (Estados Unidos); Cherry Murray, professora de Física e diretora adjunta de Pesquisa – Biosfera 2, da Universidade do Arizona (Estados Unidos); Maki Kawai, diretora feral do Instituto de Ciência Molecular e professora da Universidade de Tóquio (Japão); Salome Guchu, diretora adjunta de Pesquisa do Departamento de Estado de Educação e Pesquisa Universitária do Ministério da Educação do Quênia; Anita Gurumurthy, diretora executiva da IT for Change, ONG com sede em Bangalore, na Índia; Keywan Riahi, diretor do Programa de Energia, Clima e Meio Ambiente (ECE) do Instituto Internacional de Análise de Sistemas Aplicados (Iiasa), da Aústria; Yonglong Lu, professor da Universidade de Xiamen e membro da Academia Chinesa de Ciências (CAS); Tālis Juhna, vice-reitor de Pesquisa e presidente do Conselho de Ciências da Letônia; e José Ramón López-Portillo Romano, conselheiro de Diplomacia Científica do governo mexicano e presidente da Q-Element.