Notícia

UFV - Universidade Federal de Viçosa

Ex-aluno recebe o Prêmio Norman Borlaug

Publicado em 08 agosto 2011

O engenheiro-agrônomo Eliseu Roberto de Andrade Alves, ex-aluno da UFV, será homenageado pela Associação Brasileira do Agronegócio (Abag), nesta segunda-feira, dia 8, com o Prêmio Norman Borlaug, considerado uma das maiores honrarias da atualidade no setor. A entrega do prêmio ocorrerá durante a cerimônia de encerramento do 10º Congresso Brasileiro do Agronegócio, que se realiza em São Paulo, durante todo o dia, com mais de 800 participantes, destacando-se as presenças do governador de São Paulo, Geraldo Alckmin; do ministro da Agricultura, Pecuária e Abastecimento, Wagner Rossi; e do presidente da Abag, Carlo Lovatelli.

Elizeu Alves, pesquisador da Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária (Embrapa), será homenageado na categoria Sustentabilidade, sendo atribuído ao empresário Luiz Alberto Garcia, presidente do Conselho de Administração do Grupo Algar, o título Personalidade do Agronegócio. A Abag homenageará, também, a Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de São Paulo (Fapesp), que comemora 50 anos de criação.

Integrante da turma de 1954, Elizeu Alves é apontado como um dos destaques na história da pesquisa brasileira na área da produção agrícola. Possui os títulos de mestre e de doutor em Economia Rural pela Universidade Purdua (EUA). Atuou na Emater-MG, de 1955 a 1973. Fez parte do grupo de trabalho que desenvolveu a idéia de reformar a pesquisa agrícola do Ministério da Agricultura, no período de 1971 a 1973. Deste trabalho, nasceu a Embrapa, onde exerceu o cargo de diretor de 1973 a 1979. Nesse período, foi um dos responsáveis pela formulação do modelo da Embrapa e comandou o programa de formação de Recursos Humanos. Foi diretor-presidente da Embrapa no período de 1979 a 1985, quando a empresa foi consolidada e se tornou respeitada no Brasil e no exterior. Ocupou o cargo de presidente da Companhia de Desenvolvimento dos Vales do São Francisco e do Parnaíba (Codevasf) no período de 1985 a 1990, onde concebeu o programa de exportação de frutas. De 1990 até o presente, é pesquisador da Embrapa, atuando na área de política agrícola, desenvolvimento institucional e economia de produção.

Foi agraciado com diversas honrarias no Brasil e no exterior, dentre as quais a Medalha do Mérito do Ex-Aluno (1990), pela UFV, o título de Doutor Honoris Causa, da Universidade Purdue, e a Comenda Antônio Secundino de São José.

O engenheiro-agrônomo e geneticista Norman Borlaug (1914-2009), considerado o pai da Revolução Verde, recebeu o Prêmio Nobel da Paz em 1970, pela sua participação em pesquisas para melhoramento de cultivares do trigo que resultaram em maior resistência e elevada produtividade. Levou as novas cultivares ao México, que se tornou exportador de trigo, à Índia e ao Paquistão, o que contribuiu para dobrar a produção do grão entre 1965 e 1970 e combater a fome naqueles países.

(JPM - Fontes: Tetuo Hara, Abag e Embrapa)