Notícia

Portal Qualidade

Evento vai debater limitações do ambiente a processos econômicos

Publicado em 06 abril 2010

O Instituto de Estudos Avançados (IEA) promove no dia 19, às 15 horas, evento para avaliar os limites do meio ambiente aos processos econômicos. Na abertura do encontro, o doutorando pela Universidade de Wageningen, na Holanda, Andrei Cechin vai lançar seu livro A Natureza como Limite da Economia. Após a apresentação, a questão será debatida pelo professor José Eli da Veiga, da Faculdade de Economia, Administração e Contabilidade da USP, e pelo diretor-científico da Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de São Paulo (Fapesp), Carlos Henrique de Brito Cruz, com a mediação do coordenador do Grupo de Estudos de Ciências Ambientais do Instituto, Wagner Costa Ribeiro.

Para Cechin, a economia é um subsistema do ambiente e, por isso, não pode contrariar as leis da física, em especial a Lei da Entropia (2ª Lei da Termodinâmica). Ele ressalta que toda a vida econômica se alimenta de energia e matéria de baixas entropias e produz resíduos de alta entropia. Segundo o pesquisador, os economistas, concentrados no fluxo circular monetário, parecem ter-se esquecido do fluxo metabólico real e isso pode causar um "crescimento antieconômico", com custos maiores do que benefícios.

Ainda durante o evento será lançado o livro Economia Socioambiental, organizado por José Eli da Veiga. A obra contém 14 capítulos escritos por especialistas convidados. Os autores debatem a abordagem brasileira das questões socioambientais e refletem sobre a desarmonia entre os conceitos de civilização, progresso e natureza. Esse desacordo, pequeno no passado, cresceu assustadoramente com o modelo econômico capitalista, uma vez que, segundo Eli da Veiga, "o individualismo metodológico da teoria econômica ignora sistematicamente a natureza hierárquica dos sistemas sociais e ecológicos".

*Fonte: Sociedade Sustentável

Enfato Comunicação Empresarial

(51) 30-261-261

enfato@enfato.com.br

www.enfato.com.br