Notícia

Jornal Primeira Página

Estudo

Publicado em 23 setembro 2020

Por Da redação

Distúrbios digestivos como o refluxo gastroesofágico e a síndrome de Barrett podem estar associados a um risco aumentado de morte por COVID-19, sugere um estudo apoiado pela Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de São Paulo (Fapesp) e divulgado na plataforma medRxiv, ainda sem revisão por pares. Estudo 2 Segundo os autores, a agressão ao esôfago pelo ácido estomacal induziria no tecido um aumento na expressão do gene ACE2, responsável por codificar a proteina a qual o novo coronavírus se liga para entrar nas células humanas. Desse modo, as células esofágicas se tornariam mais suscetíveis à infecção pelo novo coronavírus (SARS-CoV-2).