Notícia

Portal Exame

Estudo testa drogas com potencial efeito antidepressivo

Publicado em 12 agosto 2015

Por Karina Toledo, da Agência FAPESP
Rio de Janeiro - Situações de estresse prolongado e momentos repetidos de raiva, medo ou ansiedade podem induzir modificações estruturais e funcionais no cérebro que predispõem ao desenvolvimento de doenças como a depressão. Os antidepressivos convencionais são capazes de reverter essas alterações cerebrais, mas levam pelo menos 15 dias para começar a surtir efeito e apenas 60% dos pacientes respondem ao tratamento. Desses, apenas 50% atingem a remissão completa dos sintomas. Em busca de terapias mais eficazes e com ação [...]

Conteúdo na íntegra disponível para assinantes do veículo.