Notícia

Jornal Fogo Cruzado DF

Estudo mostra que 102 pessoas diferentes trouxeram o - Jornal Fogo Cruzado DF

Publicado em 08 agosto 2020

O novo coronavírus chegou ao Brasil por meio de 102 pessoas distintas, antes das medidas de contenção e de isolamento social, durante o carnaval, principalmente por intermédio de pessoas que estavam vindo da Europa e dos Estados Unidos. As regiões com maior incidência de introduções foram aquelas que mais recebem vôos internacionais: São Paulo, Minas Gerais, Ceará e Rio de Janeiro.

A descoberta é do estudo Evolution And Epidemic Spread of SARS-CoV-2 in Brazil (Evolução e disseminação epidêmica da SARS-CoV-2 no Brasil, em tradução livre), realizado por 15 instituições de ensino brasileiras, como a Unicamp, e britânicas, publicado, no dia 23 de julho, na revista Science – um dos periódicos científicos mais prestigiados do mundo.

Segundo Mariene Amorim, doutoranda do Programa de Pós-Graduação em Genética e Biologia Molecular e integrante da equipe do Laboratório de Estudos de Vírus Emergentes (LEVE) da Unicamp que participou do estudo o volume indica que o vírus não chegou somente por São Paulo ou Rio de Janeiro. “Foram mais de 100 pessoas [contaminadas] chegando no Brasil entre final de fevereiro começo de março”, afirma a pesquisadora.

Além disso, o estudo também conseguiu mapear 66 genomas, totalizando 427 genomas do novo coronavírus mapeados no Brasil. A partir do sequenciamento registrado, é possível observar como o vírus se multiplica a partir de quais proteínas produz.

“Assim como nós, eles também têm material genético, que é o código que vai ditar quais proteínas as células vão produzir. Só que no caso do novo coronavírus, eles tem só RNA [sem DNA], que é só um tipo de material genético. E sequenciar isso significa saber a codificação, o que ele codifica. A partir do genoma a gente consegue saber quais proteínas o vírus codifica”, afirma Amorim.

A partir do mapeamento dos genomas e da identificação das formas como vírus entrou no Brasil, a pesquisa também conseguiu que observar a evolução e a disseminação de três grandes linhagens do novo coronavírus.

“A gente conseguiu ver que existem linhagens diferentes circulando. Então, por exemplo, a partir do coronavírus da China, da Ásia, foram observadas duas linhagens: A e B. E a gente viu que no Brasil as linhagens sequenciadas eram oriundas da linhagem B, e dentro desse grupo a gente conseguiu ver que ainda houveram algumas variações.” Segundo Amorim, o vírus contínua sendo o mesmo, SARS-CoV-2. O que muda são as linhagens.

Não foram identificadas diferentes linhagens com diferentes formas da doença. Não se sabe, por exemplo, se pessoas que tiveram a doença em um nível mais grave contraíram um vírus de uma linhagem específica. As respostas para tais perguntas ainda estão em estudo. “O que a gente sabe é que ele sofre mutação de uma maneira lenta.”

Outra observação apontada pela pesquisa é a diminuição da velocidade de transmissão após a adoção das medidas de isolamento, como fechamento das escolas e do comércio, no final de março, principalmente em São Paulo e Rio de Janeiro. Inicialmente, uma pessoa transmitia o vírus para outras três, ou seja, taxa 3. Com as medidas, essa taxa caiu para 1 e 1,6.

No entanto, só o distanciamento social não foi o suficiente, “porque teve uma diminuição, mas continuou se espalhando, saindo dos grandes centros urbanos para cidades ao redor e para outros estados”. Isso significa que as medidas certas foram adotadas tardiamente.

Cooperação entre instituições

O estudo começou a partir de uma atividade do Centro Conjunto Brasil-Reino Unido para Descoberta, Diagnóstico, Genômica e Epidemiologia de Arbovírus (CADDE), financiada com recursos da Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de São Paulo (FAPESP).

Envolveram-se as seguintes universidades: Universidade de Oxford; Unicamp, Universidade de São Paulo (USP); Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG); Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ); Fundação Getúlio Vargas (FGV); Universidade Federal de Uberlândia (UFU); Universidade Federal de Roraima (UFRR); Faculdade de Medicina de São José do Rio Preto; Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (Ipea) e Laboratório Nacional de Computação Científica (LNCC).

De Campinas e região, Mariene Amorim também destaca a participação Laboratório da Patologia Clínica e Núcleo de Vigilância Epidemiológica do Hospital de Clínicas, profissionais do Centro de Saúde da Comunidade (Cecom) e profissionais do Hospital de Sumaré.

Além de Amorim, também participaram da Unicamp: o coordenador José Luiz Módena; Marcia Garcia; Maria Luiza Moretti; Maurício Perroud Jr.; Terezinha Castiñeiras; Camila Simeoni; Julia Forato; Andrei Sposito; Angélica Schreiber; Magnum Santos e Patricia Leme.

“Se não tivesse existido essa cooperação entre todas essas pessoas não teria existido o estudo. Isso mostra que o Brasil, não só Unicamp, as universidades do Brasil inteiro conseguem fazer parceiras e ciência de qualidade, no meio da pandemia”, conclui Amorim.

Essa notícia também repercutiu nos veículos:
IstoÉ Dinheiro online IstoÉ online BOL UOL Estado de Minas online Correio Braziliense online UOL Estadão.com Portal R7 Portal Exame Portal R7 Yahoo! Portal R7 Yahoo! Yahoo! O Globo online O Globo O Globo online TV Cultura Notícias Agrícolas Folha Vitória online Folha de Valinhos online Rede Massa SBT Jornal da Cidade (Bauru, SP) online Aqui Notícias online Meon Tribuna do Sertão Diário de Notícias online Mix Vale Zero Hora online Diário do Grande ABC online Mercado News Bem Paraná online Correio do Papagaio online FasterNet Dinheiro Rural online MidiaMax CGN Tribuna do Agreste A Crítica (MS) online Cidade Verde Repórter Diário HiperNotícias Jornal do Commercio (PE) online ES360 Santa Portal Portal do Holanda O Liberal (PA) online Portal Banda B Guarulhosweb TN Online Rádio Itatiaia A Tribuna (ES) online Notícias do Dia O Tempo online O Tempo (Contagem, MG) online Super Notícia 91,7 FM O Dia (Rio de Janeiro, RJ) online Jornal do Comércio (RS) online Press From Brasil (EUA) Terra MSN Blog Martins 24h Head Topics (Brasil) Correio do Estado da Bahia (Blog) Blog Henrique Barbosa O Liberal (Americana, SP) online A Gazeta (ES) online SBT Interior Época Negócios online Correio Popular (Campinas, SP) online Portal Comunica AM! Portal GMC Online Jornal Folha de Videira online Central das Notícias Luciano Vale Martins em Pauta Blog do BG Blog Lidianópolis News São Miguel para Todos Saber Atualizado Portal do Zacarias Jornal O Diário (RJ) online Metrópole MS Jornais Virtuais Gazeta Web Bixo Furioso FoxBe Itaquiraí em Foco RIC Mais Portal Cada Segundo Portal O Sertão Prime News Mais Ceará Up Varginha Cruzeiro do Sul Cidades na Net Jornal Opção (Goiânia, GO) online Central das Notícias Planeta online Portal Prudentino Portal da Enfermagem Revista Amazônia São Carlos em Rede Jornal Alerta Blog do Gustavo Negreiros Região Noroeste Portal N10 Tribuna do Interior online Le Portale Expresso PB Oeste em Foco online Portal S1 Portal da Cidade (Pontal do Paraná, PR) The World News (Ucrânia/Brasil) Porto Alegre 24 Horas Jornal de Itatiba online Brasil 2 Pontos Le Gran Capital News Jornal da Ciência online Espaço Ecológico no Ar Jornal GGN Blog A Crítica Atemporal RedePRESS Altair Tavares Programa InfoSalud (Argentina) Canaltech O Potiguar Mundo e Meio Blog Saúde e Dicas Blog Saúde e Dicas Blog Jornal da Mulher BonitoNet Roberto Crispim Head Topics (Brasil) MT HOJE Jornal Primeira Página online Jornal da Cidade - Bauru Algomais online O Diário do Vale Portal Saúde no Ar O Povo Jornal Primeira Página Web24 News Enciclopédia Virtual Dom Total Por dentro de tudo Farmacêutico Márcio Antoniassi O Vale online O Vale online Portal Vermelho Head Topics (Reino Unido) TV Brasil Rádio Jornal EBC Rádios Parintins Amazonas Claudio Tognolli PB Agora Parlamento PB Folha de Dourados online O Vale online Bastidores da Política PB Blog do BG Recôncavo no Ar Forte na Notícia Paraíba Notícia Blog do Robson Pires Jequié Repórter - Blog de Wilson Novaes Blog de Daltro Emerenciano Ipiaú online Nova Mais Blog de Olho no Assú Nh Tv Meia Hora Pirajuí Tech Na Net