Notícia

O Imparcial (Presidente Prudente, SP)

Estudo do IQ/Unesp sobre despoluição é premiado

Publicado em 26 setembro 2002

Por José Ângelo Santilli
O trabalho de Iniciação Científica "Utilização da Energia Solar na Destruição de Poluentes Orgânicos", realizado pelo aluno Alam Gustavo Trovo, do Instituto de Química da Unesp, campus de Araraquara, foi premiado no mês passado, na categoria Nível Superior, pelo Conselho Regional de Química da 4* Região (SP/MS). O estudo de Trovo foi orientado pela Profa. Dra. Raquel Fernandes Pupo Nogueira, do Departamento de Química Analítica do IQ. "Foram analisados parâmetros (intensidade luminosa, concentração dos reagentes e profundidade do reator) que influenciam a foto degradação de compostos organoclorados, utilizando o processo foto-Fenion e luz solar como fonte de irradicação, e a potencialidade de aplicação desse processo para o tratamento de efluentes industriais", disse a professora Raquel. Os resultados, baseados na remoção de carbono orgânico total, demonstraram que o processo é promissor, considerando que pequenas áreas de tamanho de 10 m2 são suficientes para tratar vazões de efluentes entre 80 e 200 m3/dia, dependendo da estação do ano e das condições climáticas. Trovo realizou o trabalho com bolsa de Iniciação Científica da Fapesp. O trabalho terá prosseguimento na pós-graduação de Trovo. O grupo de pesquisa da professora Raquel trabalha com processes fotoquímicos para tratamento de águas e efluentes industriais, e já resultou em duas dissertações de mestrado, além de outras duas que estão em andamento e um tese de doutorado também em andamento. O processo também pode ser aplicado para tratamento de água utilizada na lavagem de embalagens de agrotóxicos. Empresas interessadas em conhecer o processo de tratamento de efluentes industriais desenvolvido pelo grupo de pesquisa da professora Raquel podem procurar o IQ/Unesp.