Notícia

Jornal Estação

Estudo da Unesp identifica genes de transmissão vertical da coronavírus

Publicado em 26 junho 2020

Por Da redação

Pesquisadores da Universidade Estadual Paulista (Unesp) em Botucatu identifi caram dois genes altamente expressos na placenta humana que codifi cam proteínas que poderiam servir como uma espécie de “porta alternativa” para a entrada do novo coronavírus (SARS-CoV-2) nas células: a dipeptidil peptidase 4 (DPP4) e a catepsina L (CTSL).

Detalhes da pesquisa, apoiada pela Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de São Paulo (Fapesp), foram descritos em artigo disponível na plataforma bioRxiv (sem revisão por pares).

Como explicam os autores no texto, as células da placenta expressam, durante toda a gestação, quantidades muito pequenas das duas principais moléculas usadas pelo SARS-CoV-2 para infectar células humanas: a enzima conversora da angiotensina 2 (ACE2) e a serino- -protease transmembranar 2 (TMPRSS2).

No entanto, a presença do vírus nesse órgão já foi confi rmada, em estudos de outros grupos, tanto por microscopia eletrônica quanto por RT-PCR (reação em cadeia da polimerase após transcrição reversa), exame capaz de identifi - car o RNA viral usado para diagnosticar a COVID-19. Além disso, o vírus já foi detectado no organismo de recém-nascidos. Ainda não se sabe se a transmissão ocorreu dentro do útero ou durante o parto.