Notícia

Dentistry

Estudo brasileiro indica novo tratamento para infecções nos dentes

Publicado em 15 maio 2012

Pesquisa desenvolvida pelo Programa de Pós-Graduação em Odontologia da Universidade Guarulhos (UnG), na Grande São Paulo, vem obtendo achados significativos para o universo da Odontologia. Após analisar 30 pacientes com periodontite agressiva generalizada, um tipo de infecção bacteriana rara que afeta normalmente pessoas mais jovens, pesquisadores da Instituição descobriram mecanismos mais eficientes para tratar a infecção.

Eles constataram que após três meses os pacientes que receberam o tratamento convencional associado ao uso dos antibióticos metronidazol e amoxicilina apresentaram uma resposta clínica melhor do que os que só receberam o tratamento convencional (raspagem). Também houve melhor recolonização da placa bacteriana (biofilme) localizada abaixo da margem gengival.A revelação inédita ecoou no mundo por meio da mais popular revista internacional do campo da Odontologia, o Journal of Clinical Periodontology.

O artigo que relata os resultados está entre os mais citados e acessados do planeta. “Como foi a primeira informação desse tipo na literatura mundial, esse artigo gerou grande impacto no meio acadêmico, de tal forma que atualmente nosso grupo de pesquisa recebe verba do governo brasileiro (Fapesp) e do governo americano (National Institutes of Health-NIH) para estudar o diagnóstico e tratamento das periodontites na população brasileira”, aponta a doutora pela Universidade de Harvard e coordenadora do Programa de Pós-Graduação em Odontologia da UnG, profa. Magda Feres.

 

De acordo com os especialistas, a descoberta significa um enorme avanço para a redução dos efeitos da periodontite, que podem ir além da perda de dentes. Alguns cientistas já encontraram indícios que apontam que a infecção pode funcionar como fator de risco para outras alterações sistêmicas, como parto prematuro, doenças cardiovasculares e infecções pulmonares. Quando ocorrem em indivíduos jovens, normalmente essas infecções têm evolução rápida e difícil prognóstico.

 

Para a próxima fase do estudo, a Universidade Guarulhos está com as inscrições abertas para selecionar 200 pacientes com quadro de periodontite (sangramento da gengiva, presença de cálculo dentário (tártaro) e mau hálito). Os interessados devem agendar triagem pelo telefone 2464-1674. Os selecionados receberão tratamento periodontal e monitoramentos clínico e microbiológico gratuitos. 

Assessoria de imprensa