Notícia

Jornal de Piracicaba

Estudantes são premiadas com trabalho de pesquisa

Publicado em 01 novembro 2009

A s alunas Maiele Cintra, 18; Deise Galoni, 15; Denise Galoni, 15; Elisabete de Freitas, 17, Maiara Aparecida Araújo, 16 e Beatriz Zambon, 17, da Escola Estadual Professora Catharina Casale Padovani, Santa Teresinha, e Dora Allice Vitti, 15, e Fernanda Forti, 16, da Esco la Estadual Dr. Samuel de Castro Neves, Santana, conquistaram o primeiro lugar no Programa de Pré-iniciação Científica, da USP (Universidade de São Paulo), categoria ciências exatas, com o trabalho Painéis Laminados a Partir de Materiais Alternativos de Uso Sustentável.

O projeto das alunas de Piracicaba, desenvolvido na Esalq (Escola Superior de Agricultura Luiz de Queiroz), priorizou a fibra da palmeira imperial na produção de painéis. "A pesquisa visa aproveitamento sustentável destas fibras, sendo uma alternativa ao uso da madeira, de modo apropriado, nas indústrias civil e moveleira", destacou Maiele.

Com a participação de 380 estudantes do ensino médio de 55 escolas da rede estadual foram premiados os dois melhores trabalhos de quatro categorias (ciências agrárias, biológicas, exatas e humanas). Cada grupo ganhou um netbook e um ano de assinatura da revista da Fapesp (Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de São Paulo). A cerimônia de premiação foi realizada no último dia 29, no Centro de Convenções Rebouças, em São Paulo.

A proposta do programa é oferecer aos alunos da rede estadual a oportunidade de entrar em contato com procedimentos e metodologias adotadas em estudos científicos de diversas áreas do conhecimento, comentou Márcia Cardoso, 40, orientadora supervisora do projeto, juntamente com o professor José Nivaldo Garcia, da Esalq.

"O contato com a universidade me abriu no vos horizontes. Hoje vejo coisas que antes nem imaginava", co menta Deise, sobre sua participação no programa.

Cada aluno teve o compromisso de dedicar oito horas semanais ao programa. Nas férias e em períodos de recesso escolar, os trabalhos ganharam continuidade com 16 horas por semana. A seleção dos alunos foi realizada pela Secretaria da Educação, que teve como critério o desempenho escolar dos estudantes. Para 2010, o CNPq (Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico) irá conceder 400 bolsas de estudo.