Notícia

O Diário (Mogi das Cruzes)

Estudante da UBC é premiado em Congresso Conic - Semesp

Publicado em 07 dezembro 2010

Foi realizada nos dias 19 e 20 de novembro, no Instituto Presbiteriano Mackenzie, em São Paulo, a 10a Edição do maior Congresso de Iniciação Científica do Brasil, o Conic - Semesp. O evento contou com três mil participantes, entre alunos e professores, e mais de 1,5 mil trabalhos, dentre eles, o do aluno da Universidade Braz Cubas (UBC), do curso de Engenharia da Computação, Wellington Palma Gonçalves, que foi um dos dez premiados.

O projeto criado por Wellington é um software que serve para a simulação de nanoestruturas semicondutoras a poços quânticos. "O objetivo era auxiliar um outro projeto financiado pela Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de São Paulo (FAPESP). Ele é desenvolvido no Laboratório de Engenharia Virtual do Instituto de Estudos Avançados (IEAV) em São José dos Campos, onde faço iniciação científica, orientado pelo professor da UBC, Pro£ Dr. Angelo Pássaro", conta o aluno.

O universitário, que levou um ano para criar o software, revela que este projeto teve como ponto central o desenvolvimento de uma interface gráfica multiplataforma de fácil uso para análise e simulação de nanoestruturas semicondutoras a poços quânticos. O QWS (Quantum Well Software) foi criado para auxiliar pesquisadores no desenvolvimento da tecnologia de dispositivos semicondutores nanoestruturais, tais como, sensores de infravermelho, lasers de cascata, entre outros. O projeto deve ser utilizado também na formação de recursos humanos, com sua adoção em cursos de pós-graduação e como suporte na realização de projetos de mestrado e doutorado. Além disso, atualmente, está sendo utilizado no Instituto Nacional de Ciência e Tecnologia de Nanodispositivos Semicondutores (DISSE) do CNPQ, em particular pelo LNMS (Laboratório de Novos Materiais Semicondutores) da USP.

A participação em congressos pode ser muito importante para aluno, pois acrescenta algo a mais no seu currículo, portfólio e contatos. "Tudo isso engrandece o currículo e aumenta a chance de se inserir em bons cursos de pós-graduação, além de conhecer pessoas de outras instituições com excelentes projetos e ideias", conta Wellington.

* O criador do software vencedor deixa ainda uma dica para os futuros participantes do Congresso: "Deve-se dedicar não só à universidade, mas também buscar outras formas de adquirir conhecimento na sua área".

O orientador, Prof. Dr. Angelo Pássaro, destaca que o prêmio, antes de mais nada, é um reconhecimento de uma comunidade de orientadores e estudantes de iniciação científica ao trabalho desenvolvido e apresentado pelo aluno.

"Em última instância, funciona como estímulo ao seu desenvolvimento como profissional", diz o Professor.

Os requisitos avaliados no processo seletivo foram conteúdo, qualidade e apresentação dos projetos. Lembrando que qualquer aluno pode participar do evento, as inscrições e submissões de trabalhos são feitas por meio da internet

O Prof. Dr. Angelo Pássaro ainda comenta sobre a vitória do estudante: "Trata-se de um aluno interessado, automotivado e que vem mostrando, ao longo do tempo em que vem trabalhando em nosso laboratório no Instituto de Estudos Avançados, com comprometimento com o projeto de pesquisa no qual está inserido, além do empenho em atender os prazos dos cronogramas elaborados. Também tem se preocupado em realizar a prospecção das oportunidades para divulgação de seu trabalho em ambientes acadêmicos", finaliza.