Notícia

Shape

Estresse e câncer de mama caminham juntos

Publicado em 01 fevereiro 2011

Uma pesquisa feita pela Faculdade de Medicina da Universidade de São Paulo com pacientes do Hospital Pérola Byington e apoio da Fapesp, revelou que em 81% dos casos de câncer de mama as mulheres também sofriam de Transtorno de Estresse Pós-Traumático (TEPT). Ou seja, a pessoa passa por uma situação que a marcou muito, como assalto, sequestro e até um diagnóstico de câncer e fica traumatizada. Ela começa a evitar lembranças ligadas ao episódio, fica irritada, tem dificuldades para dormir, de se concentrar e com recordações aflitivas e recorrentes. "Assustadas, as pacientes evitam pensamentos sobre o câncer", explica o professor do departamento de Medicina Preventiva e coordenador da pesquisa, Julio Litvoc. Os sintomas de evitação se mostraram recorrentes em 58,2% dos casos e, segundo o estudo, eles merecem atenção porque podem ter consequências graves se elas começarem a "negar" o tratamento. Portanto, se desconfiar que está com TEPT, fale ao médico o quanto antes.