Notícia

Administradores

Estratégias de inovação no Brasil e no mundo serão debatidas na USP

Publicado em 18 abril 2008

Os principais resultados da pesquisa Mobilização Brasileira para a Inovação (MOBIT) serão discutidos no seminário "O desafio da inovação no Brasil e as estratégias em sete países", no próximo dia 25 de abril, às 14 horas, no auditório Alberto Carvalho da Silva, na sede do Instituto de Estudos Avançados (IEA/USP).

Encomendado pela Agência Brasileira de Desenvolvimento Industrial (ABDI) ao Observatório da Inovação e Competitividade (sediado no IEA) e executado pela equipe do Centro de Análise e Planejamento (Cebrap), o estudo compara as políticas industriais de base tecnológica dos Estados Unidos, França, Canadá, Irlanda, Reino Unido, Finlândia, Japão e Brasil, tratando a inovação como alavanca para o crescimento econômico brasileiro e a inserção ativa do país no cenário internacional.

O seminário, aberto pelo diretor do Brazil Institute / Woodrow Wilson International Center for Scholars, Paulo Sotero, será dividido em duas partes. Na primeira, o diretor da ABDI, Evando Mirra, falará sobre a política de inovação do governo brasileiro, e o professor do Departamento de Sociologia da FFLCJ/USP e coordenador da pesquisa, Glauco Arbix, apresentará os resultados do MOBIT. Em seguida, os resultados serão debatidos pelo diretor científico da Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de São Paulo (FAPESP), Carlos Henrique Brito Cruz, professor do Instituto de Economia da UFRJ e coordenador do Grupo de Indústria e Competitividade (GIC-IE/UFRJ), David Kupfer, e pelo professor do Departamento de Engenharia de Produção da EP/USP e coordenador executivo do Observatório da Inovação e Competitividade, Mario Salerno. O debate será mediado pelo sócio-diretor da Prospectiva Consultoria, Ricardo Sennes.

O evento é uma realização do IEA, Brazil Institute, ABDI e Prospectiva Consultoria, com apoio do Cebrap, Centro de Gestão e Estudos Estratégicos (CGEE) e Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (Ipea).

MOBIT

O MOBIT, baseado em entrevistas com planejadores públicos, empresários e pesquisadores, aponta que, nos sete países estudados, mesmo tendo governos com diferentes composições e colaborações políticas, a inovação ocupa lugar central nas políticas de desenvolvimento, tornando-se motor de suas estratégias nacionais e caracterizando um esforço para a construção de economias mais competitivas. Neste caso, a inovação, cujo objetivo maior é estimular a aplicação bem-sucedida do conhecimento, deve ser concebida em seu sentido mais amplo: como processo, modelos de negócios, logística, organização, estratégias, produtos e tecnologias, extravasando os domínios do incentivo à Pesquisa, Desenvolvimento, Ciência e Tecnologia.

No Brasil, apesar da identificação da importância da inovação na economia, a política industrial ainda é confundida com políticas de diminuição do "custo Brasil". Além disso, apesar do País estar em um estágio inicial de reconhecimento da inovação como elemento chave para diversificar a estrutura produtiva, persistem ainda dificuldades políticas para priorizar investimentos em áreas de futuro.

Entre os obstáculos brasileiros à inovação apontados no estudo estão a desordenação política dos órgãos do governo envolvidos com o tema, o baixo aproveitamento do poder de compra governamental, a desinformação em relação aos instrumentos existentes de apoio à inovação e o prazo longo para liberação de recursos.

Por outro lado, o estudo registrou sugestões dos entrevistados para dar forma às iniciativas de mobilização pela inovação. Entre elas, estão o envolvimento das lideranças empresariais, a criação de agentes de inovação, a exploração do poder de compra do Estado e a concessão de carga tributária especial para as empresas inovadoras.

As opiniões contidas na pesquisa funcionaram como referência para a elaboração de um conjunto de propostas para a mobilização brasileira pela inovação, que serão desenvolvidas levando em conta as melhores práticas identificadas nos sete países, que sejam condizentes com objetivos, prioridades e possibilidades do contexto brasileiro.

Serviço:

Evento: Debate: "O desafio da inovação no Brasil e as estratégias em sete países"

Data: 25 de abril

Horário: das 14 às 18 horas

Local: Auditório Alberto Carvalho da Silva, na sede do Instituto de Estudos Avançados (IEA/USP)

Endereço: Av. Prof. Luciano Gualberto, Travessa J, 374