Notícia

A Crítica (AM)

ESTE ANO: Jornalismo científico terá encontro no País

Publicado em 05 outubro 2002

A 3ª Conferência Mundial de Jornalistas Científicos da Associação Internacional de Escritores de Ciência (ISWA) este ano será sediada no Brasil. A Conferência é promovida pela Associação Brasileira de Jornalistas Científicos (ABJC) e pela Universidade do Vale do Paraíba (Univap), com o apoio da Unesco, CNPq, MCT e Fapesp. No evento de três dias de duração estarão presentes jornalistas de ciência de diversas partes do mundo, como John Noble Wilfford, escritor de ciência do "New York Times"; James CornelI, presidente da ISWA, Lúcio Flávio de Faria Pinto; do "Jornal Pessoal", de Belém, e pesquisadores brasileiros como Aziz Ab'Saber e Glaci Zancan e Marcus Barros. A proposta brasileira de sediar a 3ª Conferência Mundial de Jornalistas Científicos no Brasil foi apresentada durante a Conferência Internacional de Jornalistas de Ciência e Tecnologia (ICSTJ), que ocorreu em Tóquio (Japão), de 23 a 26 de outubro de 2001. Contou com o apoio de cerca de 350 jornalistas científicos e foi aprovada pelo Comitê Internacional da Conferência, composto de representantes da comunidade de jornalistas científicos de diversos países e de jornalistas destacados na área de C&T. A primeira Conferência Mundial de Jornalistas Científicos ocorreu em Tóquio, em novembro de 1992, e a segunda em Budapeste, em julho de 1999, em paralelo à Conferência Mundial de Ciência, promovida pela ONU. Nas duas últimas reuniões houve consenso sobre a importância da formação do jornalista especializado na área, da democratização do conhecimento científico e de sua utilização para o bem-estar da humanidade. Durante a realização da Conferência, a ABJC vai promover um sarau científico-literário. Os interessados em participar poderão enviar à comissão organizadora do evento, suas produções de divulgação científica nos diversos suportes (livro, multimídia, vídeo, música e teatro). Este material a ser divulgado no sarau deve ser enviado até o dia 30 deste mês. Mais informações podem ser obtidas pelo e-mail malavoglia@uol.com.br