Notícia

UNICAMP - Universidade Estadual de Campinas

Espetáculo Entre-meios será apresentado no IA em homenagem a Milton José de Almeida

Publicado em 16 dezembro 2011

Com elenco completo formado na Unicamp, o espetáculo “Entre-meios”, do grupo Dançaberta,vai ser apresentado no auditório do Instituto de Artes em dois horários,  na segunda-feira (19), às 12h30 e 19 horas, com entrada gratuita. O espetáculo dirigido pela professora do Departamento de Artes Corporais, do Instituto de Artes da Unicamp, Julia Ziviani, é apoiado pelo PROAC – Programa de Ação Cultural, da Secretaria do Estado da Cultura. Também é parte do projeto de pesquisa Fapesp, realizado pela docente.

“Na minha área o modo de divulgar a pesquisa é a apresentação do espetáculo e valorizo muito o contato com o público. É uma longa pesquisa que fizemos e que relaciona as áreas de movimento, interpretação, cenografia, figurino, iluminação, e o material que é usado na preparação dos bailarinos”, informa Ziviani. A professora trabalha com técnicas de educação somática, que envolvem o uso de bolas e pranchas, que favorecem habilidades maiores para a dança. Estes materiais também são levados ao palco.

São quatro bailarinos, todos ex-alunos e uma ainda mestranda da Unicamp. O figurino foi elaborado pela aluna Patrícia Sayuri, do curso de Artes Visuais e a fotografia, por Silvia Machado, que trabalhava no Ballet da Cidade de São Paulo.  A música também foi criada especialmente para o espetáculo por Divanir Gattamorta.

As apresentações desta segunda-feira serão as últimas de uma série de dez. O espetáculo já passou por São Paulo, Catanduva, Águas de São Pedro e Catanduva. Dentro da pesquisa Fapesp está sendo feito o registro em imagens – fotos e vídeos – do projeto, e também a divulgação de publicações científicas.

Homenagem
A cenografia do espetáculo Entre-meios foi orientada por Milton José de Almeida, docente da Faculdade de Educação da Unicamp e coordenador do Laboratório de Estudos Audiovisuais - Olho, falecido em 19 de novembro deste ano. De acordo com Ziviani, o trabalho foi provavelmente o último de sua vida artística. “A apresentação no dia em que se completa dois meses de sua morte é em homenagem a Milton”, destaca Ziviani. De acordo com a diretora o cenário é desmontável e utiliza triângulos que representam a metáfora de uma janela.