Notícia

Página Rural

Especialistas discutem desafios e perspectivas da produção de cana e etanol

Publicado em 25 novembro 2008

Em busca de respostas para o fortalecimento de pesquisas no setor sucroalcooleiro brasileiro, pesquisadores de instituições públicas e privadas estarão reunidos em São Carlos no dia 28, das 8 às 18 horas, para participarem do Workshop Instrumentação e Automação Agrícola e Agroindustrial na Cadeia Cana-Etanol, a ser realizado na Embrapa Instrumentação Agropecuária, unidade da Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária vinculada ao Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento.

O evento será composto de quatro painéis: Biorefinaria virtual – ferramenta para avaliação da sustentabilidade de diferentes propostas para uma biorefinaria e do estágio de desenvolvimento de novas tecnologias, coordenado pelo pesquisador da Escola de Engenharia de São Carlos/USP, Paulo Seleghin Junior; Etanol de 2ª geração - desafios para a instrumentação e automação, sob a coordenação do chefe-geral da Embrapa Instrumentação Agropecuária, Álvaro Macedo; Agricultura de precisão em cana-de-açúcar, conduzido pelo coordenador do Projeto de Pesquisa em Políticas Públicas (PPPP) da Cadeia Cana-Etanol, o pesquisador da Feagri/Unicamp, Luís Augusto Barbosa Cortez; e Logística na produção de cana-etanol, sob a responsabilidade do pesquisador da Escola de Engenharia de São Carlos/USP, Arthur J. V. Porto.

O workshop será aberto pelo diretor-presidente da Embrapa, Silvio Crestana; pelo coordenador do PPPP, Luís Augusto Barbosa Cortez; o diretor do centro de C&T do Bioetanol, Marcos Aurélio Pinheiro Lima; do coordenador do workshop e do Comitê da Plataforma de Mudanças Climáticas da Embrapa, Ladislau Martin Neto, e do chefe-geral Álvaro Macedo.

Para Martin Neto, o objetivo do Projeto de Pesquisa em Políticas Públicas é propor diretrizes, estratégias e políticas para o desenvolvimento do setor sucroalcooleiro no Estado de São Paulo, sendo que para isto está em desenvolvimento um projeto de pesquisa integrado, a partir da cooperação de uma equipe interdisciplinar de pesquisadores com vasta experiência acadêmica e profissionais do setor.

O projeto, segundo ele, abrange a cadeia produtiva da cana, açúcar e álcool, concentrando os estudos em quatro vertentes: agrícola (melhoramento genético, tecnologia de colheita); industrial (gestão, hidrólise); produtos (alcoolquímica, etanol, energia) e ambiente externo (mercado nacional e internacional, oferta x demanda), contemplando o tripé do desenvolvimento sustentável, baseado no equilíbrio econômico, ambiental, social e em consonância com as Diretrizes de Política de Agroenergia do Governo Federal.

A equipe do projeto de políticas públicas em etanol da Fapesp é composta pela Agência Paulista de Tecnologia dos Agronegócios (APTA) no papel de instituição parceira e pelo Centro de Tecnologia Canavieira (CTC), Embrapa, Escola de Engenharia de Lorena/USP, Instituto de Pesquisas Tecnológicas (IPT), UFSCar, Unesp, Unicamp e USP. A atuação compreende atividades de diagnóstico, análise, prospecção, desenvolvimento de indicadores e medidores de desempenho, elaboração de propostas de melhoria, mudança e ou inovação e disseminação do conhecimento.

O resultado destas atividades irá contemplar toda a cadeia produtiva e oferecerá subsídios para a elaboração de políticas públicas para o setor, além de contribuir indiretamente para a formação e capacitação de profissionais aptos a atuarem administrativamente.

O workshop é gratuito, mas é necessário confirmar presença com Dilma Sylvestre por e-mail dilma@cnpdia.embrapa.br ou pelo telefone (16) 2107 2803.