Notícia

Terra

Especialistas avaliam valor econômico de grupo de plantas

Publicado em 07 dezembro 2011

Por Jenifer Rosa

Plantas como girassol, alcachofra, chicória podem agregar valor econômico em áreas tão diversas quanto a agricultura e a medicina. Esse é o tema de pesquisa feita sobre o grupo de plantas conhecido como Compositae.

Este grupo é considerado o maior do mundo, com mais de 25 mil espécies espalhadas pelo globo, fez parte do encontro realizado na Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de São Paulo (Fapesp), o South American Compositae Meeting.

Segundo o botânico e organizador do evento, José Rubens Pirani, a pesquisa deste grupo de plantas é importante para mostrar o quanto elas são valiosas para humanidade. "Este grupo de plantas é muito importante para manter o equilíbrio do ecossistema, ainda mais com a possibilidade dos biomas desaparecerem, não só pela interferência dos homens, mas pelas mudanças climáticas."

O Compositae é especial por contar com substâncias químicas que lhe dá resistência contra patógenos e herbívoros e é fundamental para integração da biologia de insetos e plantas. "As abelhas se alimentam de plantas que estão neste grupo, se ele não é conservado, há declínio na polinização. Para substituir a tarefa de polinização das abelhas por maquinários o é capital muito alto e isto pode levar a um declínio na produção agrícola." - diz o professor da Universidade Estadual de Campinas, Thomas M. Lewinsohn.

Durante o evento também foi destacada a produção cientifica nesta área, reunindo informações de campo de diversos estudiosos, desde botânicos à químicos, que apresentaram pesquisas, espécies diferentes e onde encontrá-las. "Conhecer o Compositae é fundamental se você quer compreender a biodiversidade da Terra", diz Lewinsohn.